Ponte Preta cai cinco posições no ranking da CBF. (Ponte Preta cai cinco posições no ranking da CBF)

Inicialmente, na noite da quinta-feira (16), a CBF divulgou o ranking de clubes do país. A saber, a Ponte Preta aparece na 29ª colocação e mais uma vez vai disputar a Copa do Brasil em 2022.

Vale lembrar, neste ano a Ponte foi eliminada do torneio pelo Criciúma, nos pênaltis, na segunda fase. Bem como, sobre o jogo a Macaca saiu na frente com Camilo, em cobrança de falta aos 14 minutos do 2º tempo. Pelo outro lado, o zagueiro Philipe Maia aos 27′,  acertou uma bonita virada dentro da área para deixar tudo igual.

Assim como, já nos pênaltis, Pedrinho, Hélder, Claudinho, Eduardo e Índio marcaram para o Criciúma, enquanto Locatelli desperdiçou a segunda cobrança da Macaca – Camilo, Paulo Sérgio, Niltinho e Ruan Renato fizeram.

Ocasionalmente, a Macaca soma 5.200 pontos e caiu cinco colocações em relação ao ano passado. Juntamente com isso, o ranking leva em conta o desempenho recente das equipes em competições nacionais e internacionais.

Ponte Preta

Nesse ínterim, a equipe alvinegra vai ter três competições no calendário do ano que vem. Do mesmo modo,  Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro da Série B.

De maneira que, para essas disputas, o time segue buscando reforços para a montagem de um bom elenco. Ainda mais, o clube anunciou renovação do comandante Gilson Kleina, do zagueiro Fábio Sanches e do goleiro Ygor Vinhas. Além disso, do novo coordenador de futebol Luís Fabiano. Em suma, o time segue trabalhando para reforçar o plantel.

Por fim, a Alvinegra ainda tenta resolver situações específicas com três atletas que estavam emprestados por clubes da Série A. Ou seja, lateral-direito Felipe Albuquerque, do meia Fessin e volante Marcos Júnior. De forma que, todos interessam à diretoria para ter o vínculo renovado. No entanto, o clube depende dos seus times: Grêmio, Corinthians e São Paulo, respectivamente.

Foto destaque: Reprodução/CBF

Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs