Na noite desta sexta-feira (22), a Fifa retirou do Peru a sede da próxima Copa do Mundo sub-17. A Federação Peruana diz: o país não atendeu a totalidade dos requisitos para se ter essa competição. Assim, a CBF foi consultada sobre a possibilidade de receber o torneio. A Confederação aceitou o convite, mostrou os requisitos e pode confirmar nos próximos dias, o compromisso de sediar o Mundial com 24 seleções.

Em comunicado oficial, a FPF disse que, o artigo 8 sobre tratamento de impostos foi um grande entrave à organização. Com isso, a federação internacional acabou acatando a ideia de uma troca de sede, mesmo faltando pouco tempo para a competição. Os peruanos dizem ainda em nota que estão focados em receber um torneio Mundial até 2021, quando o país comemora o Bicentenário da Independência.

http://twitter.com/TuFPF/status/1099069774003425280

A Conmebol ficou abalda com a decisão, mas não perdeu tempo, disse que como o Brasil irá receber a Copa América, em junho, e teve uma Copa do Mundo em 2014 com grandes Arenas, por isso, não teria problemas de sediar tal evento. Então, Fatma Samoura, secretária-geral da Fifa, enviou uma carta à CBF para apurar a possibilidade de o torneio ser realizado em solo brasileiro. A resposta foi positiva e todos os pontos agradaram a diretoria internacional.

O último campeão sub-17 foi a Inglaterra, em 2017, após vencer a Espanha por 5 x 2. Estrelas como Sancho e Foden estavam naquela equipe.

Por enquanto, as únicas seleções classificadas para o torneio deste ano são: Austrália, Coreia do Sul, Ilhas Salomão, Japão, Tajiquistão e Nova Zelândia.

Outras mudanças

O Mundial está marcado de 5 a 27 de outubro deste ano, porém, pode ser atrasado em um mês, devido aos problemas com a antiga sede e para dar mais tempo aos próximos anfitriões. Além disso, competições eliminatórias, como o Sul-Americano, foram adiados ou estão atrasados, por também não atender solicitações do orgão máximo do futebol. Aliás, o torneio latino deve também mudar de sede, a competição está marcada para o Peru, mas pode parar no Paraguai, por causa de estádios com grama sintética receberem jogos.

Guilherme Ribeiro
Guilherme Ribeiro
Sou Guilherme Ribeiro, 20, paulista da região do ABC. Ler e escrever é um hobby, para o esporte que é a minha paixão.

Artigos Relacionados