Pela Copa do Brasil, Atlético-GO e Vitória-ES vencem e avançam

Na quinta-feira (6), pela 1ª fase da Copa do Brasil, o Atlético-GO foi a Rondonópolis, em Mato Grosso, enfrentar o União e levou a melhor com gol de Matheuzinho. Já o CSA viajou para o Espírito Santo para o duelo contra o Vitória no Estádio Salvador Costa, localizado na capital capixaba. De virada, os mandantes derrotaram os alagoanos e se classificaram para a próxima etapa da competição.

Copa do Brasil – 1ª fase

União 0 x 1 Atlético-GO

Em Rondonópolis, a primeira chance clara de gol foi do time goiano. Aos 12’, Reginaldo, pela direita, cruzou, Edson arriscou, mas finalizou mal, sem perigo para o goleiro. As duas equipes não conseguiam criar oportunidades para abrir o placar. Somente aos 24’ Ferrareis teve chance de balançar as redes. Renato Kayzer tocou para o camisa 11 do Rubro-negro, que chutou, entretanto Neneca salvou. Mais tarde, Kayzer recebeu de Matheuzinho e arriscou, mas o goleiro ficou com a bola. A única chance clara do Colorado na etapa inicial foi depois de boa troca de passes, aos 48’, Jean Carlos chutou rente à trave de Kozlinski.

O Atlético abriu o placar logo aos 4’ do 2º tempo. Matheuzinho aproveitou rebote do goleiro Neneca e deixou a equipe goiana em vantagem. Em resposta, aos 6’, Edu Amparo arriscou de fora da área e a bola passou perto do travessão, levando perigo à meta de Kozlinski. Precisando da virada, o União teve que se lançar ao ataque. Por outro lado, em vantagem, o Atlético mantinha a posse de bola. Aos 44’, porém, o Colorado teve sua última chance novamente com Edu Amparo. A bola sobrou para o meia, que finalizou rasteiro, mas foi para fora. Com a vitória, a equipe goiana enfrenta o na próxima fase.

Vitória-ES 2 x 1 CSA

Antes de completar o primeiro minuto da etapa inicial, a equipe alagoana já levou perigo. Rodrigo Pimpão recebeu cruzamento, cabeceou e o goleiro Harrison fez boa defesa. Assim, o CSA começou pressionando os donos da casa. Entretanto, aos 8’, Edinho cobrou falta e, também de cabeça, Lucas Barboza mandou para fora. Depois disso, o arqueiro da Águia Azul teve que trabalhar três vezes. Contudo, mesmo assim, os alagoanos abriram o placar aos 21’. Allano aproveitou rebote da zaga, finalizou de primeira e marcou para o CSA. Em seguida, o Vitória chegou com perigo quatro vezes: com Edinho, Jeferson, Galego e com Baiano. Esse último, inclusive, chutou forte e a bola carimbou a trave esquerda de Caíque. Dessa maneira, o mandante conseguiu o empate no final do 1º tempo. Aos 42’, depois de cobrança de escanteio, Ferrugem ajeitou e, logo, Cássio finalizou para as redes.

Ainda embalado pelo empate, o Vitória teve dois lances de perigo no início do 2º tempo com Edinho. Na segunda tentativa, o atacante virou a partida. Portanto, aos 4’, arriscou de fora da área e colocou o Alvianil em vantagem. Depois disso, os goleiros quase não trabalharam. Além disso, a partida ficou bastante faltosa. Assim, o árbitro teve que aplicar seis cartões amarelos quase em sequência. Ademais, Cássio, já amarelado, fez falta dura em Rodrigo Pimpão e levou o vermelho com 28’. Dessa maneira, o Vitória ficou com um jogador a menos. Sem mais emoções, de virada, o time capixaba venceu e na próxima fase enfrenta o Figueirense, que derrotou o Novorizontino por 3 x 1.

Foto em destaque: Reprodução/GloboEsporte

Danyela Freitas
Sou goianiense, graduada em Letras pela Universidade Federal de Goiás (UFG), pós-graduada em Jornalismo Esportivo pela Estácio-SP e tenho três grandes paixões: a escrita, a leitura e o esporte (não necessariamente nessa ordem).

Artigos Relacionados