Pedri: "Eu ouço e aprendo com Messi" (Foto Destaque: Reprodução/Getty Images)

Na atual temporada, o Barcelona aposta em seus jovens jogadores. Assim, uma das joias que vem se destacando ao longo dos jogos é Pedri. Dessa maneira, o meio-campista já possui passagens pela seleção sub-21 da Espanha. Diante disso, em entrevista para a agência “EFE“, o atleta destaca o grande papel de capitão que Messi tem no elenco culé.

Perguntado sobre seu relacionamento com o craque argentino, Pedri rasgou elogios ao atacante.

Meu relacionamento com o Lionel é muito bom no momento. Ele sempre dá conselhos em campo, que é o que um capitão tem que fazer, que sabe muito do que fala por tudo que ele ganhou e fez pelo futebol. É um orgulho que o Messi me dê conselhos e procuro ouvi-lo sempre e aprender com ele, o que será muito bom para mim“, disse o espanhol. “Ainda não pedi uma camisa para ele, mas quero pedir isso no futuro porque acho que é uma memória que todos neste mundo querem ter“, completou o meia.

Durante a entrevista, o atleta demonstra estar com os “pés no chão” ao ser comparado com Michael Laudrup.

Ser comparado a jogadores assim é um orgulho, mas tenho que ser o Pedri, fazer minha própria carreira. Claro que notei Iniesta ou Laudrup. Você pode olhar para eles para aprender, mas tem que ser você e fazer sua carreira“, disse convictamente o jogador.

NA ATUAL TEMPORADA…

Bancado por Ronald Koeman na equipe titular do Barcelona, Pedri marcou seu primeiro gol pela La Liga no último sábado (7), diante do Real Betis, partida onde os Culés golearam por 5 x 2.

Portanto, considerando todas as competições, o jovem de 17 anos já entrou em campo 10 vezes pela equipe blaugrana, balançando as redes em duas oportunidades. Assim, o valor de mercado do jogador gira em torno de 15 milhões de euros (pouco mais de R$ 95 milhões).

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images

Bruno Reis
Prazer! Sou Bruno Reis, de Santo André, ABC paulista. Desde 2001 vivo, choro e sorrio por futebol. Costumo dizer que este esporte nunca será qualquer um, ele muda e transforma vidas, como fez com a minha. Próximo do término do ensino médio, me senti perdido, me perguntava qual seria meu rumo a partir dali. Apesar de não ter dado certo dentro de campo, percebi que tinha chegado a hora de viver do futebol fora dos gramados, como jornalista. Hoje não me vejo longe dessa profissão, virou minha paixão. O que mais amo fazer é escrever e viver dele com todas as minhas forças.

Artigos Relacionados