Passaporte Rússia – Um patamar jamais alcançado

- Conheça o retrospecto de Portugal em Copas do Mundo

Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresentará curiosidades de todas as seleções que participarão da Copa do Mundo deste ano. Este é o primeiro de sete textos sobre a Seleção Portuguesa desta edição. Confira como é a história da Seleção Lusa.

Chega à Copa do Mundo como atual campeã europeia. Esse é um cenário jamais vivido pela Seleção Portuguesa, que, consequentemente, é posta como uma das favoritas para chegar à final – ou, ao menos, às semifinais – do Mundial de 2018. Na Rússia, Portugal jogará a sua sétima Copa e nem sempre foi assim, como uma das candidatas à uma boa campanha. Destrinche as participações portuguesas na maior competição de futebol do mundo.

Passaporte Rússia – A historia da Seleção Portuguesa em Copas do Mundo

1966

Após não disputar as sete primeiras edições da Copa do Mundo, Portugal foi à Inglaterra (país sede) com o seu grande craque, Eusébio. Contando com um dos melhores jogadores da época, a expectativa de um bom rendimento era inevitável para Portugal. E ele veio.

Na primeira fase, a Bulgária, a Hungria e o Brasil – de Pelé – formaram o grupo 3 com os portugueses. Vitórias por 3 x 1 na Hungria e 3 x 0 na Bulgária fizeram com que a “Seleção das Quinas” (apelido da equipe em seu país) chegasse para o último duelo inicial, contra o Brasil, tranquila para tentar eliminar os Canarinhos.

Jornal Francês Coupe du Monde Seleção Portuguesa 1966 | Nostalgia do futebol

O Brasil até então havia vencido a Bulgária e perdido da Hungria, logo um resultado contra Portugal era essencial. Mas, Eusébio e companhia parou, com violência e um 3 x 1, a seleção liderada por Pelé, que se lesionou após sofrer duras entradas. Veja alguns lances no vídeo abaixo:

Depois, na fase seguinte, as quartas, a equipe de Otto Glória venceu de virada a surpreendente seleção da Coreia do Norte por 5 x 3, com Eusébio (que terminou como artilheiro da competição, com nove gols) marcando quatro vezes. Porém, o sonho terminou mas semifinais onde Portugal foi derrotado pela Inglaterra – que depois viria a vencer a Copa em sua casa –, por 2 x 1. Na decisão do terceiro lugar Portugal bateu a União Soviética por 2 x 1, fazendo com que os gajos alcançassem sua melhor colocação na história das Copas: o terceiro posto.

1986

Em seguida da boa colocação em 66, a má fase do futebol português veio à tona. Crise técnica, física e até interferência da crise política no país fez com que a Seleção dos Quinas voltasse ao Mundial só 20 depois, porém sem almejar grandes conquistas.

Na primeira fase da Copa do México, estreou vencendo a Inglaterra por 1 x 0, entretanto perdeu os dois jogos seguintes. Um para a Polônia, 1 x 0, e o outro para Marrocos, 3 x 1, o que fez a participação portuguesa se encerrar precocemente e apenas assistir, pela televisão, à Argentina ser campeã em como mexicano.

2002

Novamente um longo período fora do pelotão de elite mundial: 16 anos. Mas, na Copa de Japão e Coreia do Sul, Portugal chegava com Rui Costa, Pauleta e Luís Figo. Podíasse esperar bons resultados dessa equipe, porém não foi o que aconteceu.

No primeiro jogo Portugal perdeu para os EUA, por 3 x 2, em um jogo emocionante. Na segunda rodada se recuperou e goleou a Polônia por 4 x 0, entretanto a reação parou ali, já que, no último jogo, enfrentou os donos da casa, a Coreia do Sul, e os asiáticos saíram com a vitória de 1 x 0. Mais uma vez, os portugueses não alcançavam o mata-mata.

Park Ji Sung foi o algoz de Portugal na partida rotulada pelos portugueses de “A tragédia coreana” (Foto: Pascal Guyot/AFP/Getty Images)

2006

Na Copa seguinte, na Alemanha, o técnico brasileiro Luiz Felipe Scolari, o Felipão, surpreendeu a todos e botou a Seleção Portuguesa em quarto lugar daquela Copa. Chegando bem perto do melhor feito (o terceiro lugar) 40 anos depois. Sem contar que aquela era a primeira vez da história que Portugal jogava duas Copas do Mundo consecutivamente.

Os experientes Figo e Pauleta, os jovens Cristiano Ronaldo e Simão formaram o encaixe perfeito daquele time que venceu os três jogos da primeira fase. 1 x 0 na Angola, 2 x 0 no Irã e 2 x 1 no México fizeram com que a única seleção europeia do grupo D chegasse às oitavas, contra a Holanda, sendo favorita. E o favoritismo se confirmou quando Maniche abriu o placar aos 23 minutos de jogo e os holandeses não conseguiram empatar, clasificando assim Portugal à próxima fase.

Nas quartas, com a Inglaterra, o confronto foi tenso e nervoso, portanto o 0 x 0 foi o resultado final, mas a glória portuguesa veio nos pênaltis, onde venceu por 3 x 1. Logo em seguida, os franceses, liderados por Henry, Vieira e Zidane, aguardavam Figo e companhia. E deu a lógica: vitória da França, com gol de Zidane, aos 33 minutos do primeiro tempo, que jogou no chão o sonho do povo português.

Assista aos melhores momentos do jogo contra a França (fonte: Rede Globo):

2010

Já com Cristiano Ronaldo protagonizando a Seleção, Portugal chegou com uma das candidatas a ir, ao menos, às quartas, mas o segundo lugar no grupo do Brasil, fez com que encontrasse o forte time espanhol logo nas oitavas.

Na primeira fase, estreou empatando com a Costa do Marfim em 0 x 0. A vitória no jogo seguinte contra a fraca Coreia do Norte era esperada e a goleada de 7 x 0 veio. Um triunfo contra o Brasil, no último confronto, não foi possível, mas o 0 x 0 garantiu a passagem ao mata-mata. Com Xavi, Iniesta, Xabi Alonso e Torres, a Espanha venceu com um único gol de Villa, aos 17 minutos do segundo tempo, adiando, mas uma vez, a esperança de um título.

Boas Notícias PT

2014

A Copa no Brasil foi para esquecer. Num grupo com Alemanha, EUA e Gana, Portugal ficou em terceiro, atrás dos alemães (que seriam campeões) e dos estadunidenses.

Só Cristiano Ronaldo foi pouco para Portugal avançar de fase (fifa.com)

Goleada sofrida logo na estreia contra a Alemanha, 4 x 0. A seguinte partida foi tensa e o empate com os EUA, por 2 x 2, foi visto. Logo, Portugal chegava para o seu último confronto precisando vencer por cinco gols de diferença, mas venceu Gana apenas por 2 x 1. Esse péssimo resultado da primeira fase desbancou toda expectativa do povo lusitano em Cristiano Ronaldo e companhia.

Leonardo José

Sobre Leonardo José

Leonardo José já escreveu 382 posts nesse site..

Sou o Leonardo José, jovem alagoano, estudante de jornalismo e esquerdista, sim. O esporte, a filosofia e a sociologia correm em minhas veias simultaneamente. Louco pelo futebol latino. Prefiro Libertadores à Champions League. No Brasil, clássicos como CSA x CRB, Sampaio Corrêa x Moto Club e ABC x América-RN são bem mais emocionantes que Flamengo x Vasco, Cruzeiro x Atlético-MG e Corinthians x Palmeiras. Para você, leitor, não se cansar lendo minha biografia, finalizo dizendo que "todos os detalhes e os bastidores da vida precisam ser olhados com atenção".Twitter: @leo_silva997

BetWarrior


Poliesportiva


Leonardo José
Leonardo José
Sou o Leonardo José, jovem alagoano, estudante de jornalismo e esquerdista, sim. O esporte, a filosofia e a sociologia correm em minhas veias simultaneamente. Louco pelo futebol latino. Prefiro Libertadores à Champions League. No Brasil, clássicos como CSA x CRB, Sampaio Corrêa x Moto Club e ABC x América-RN são bem mais emocionantes que Flamengo x Vasco, Cruzeiro x Atlético-MG e Corinthians x Palmeiras. Para você, leitor, não se cansar lendo minha biografia, finalizo dizendo que "todos os detalhes e os bastidores da vida precisam ser olhados com atenção".Twitter: @leo_silva997

Artigos Relacionados

Topo