Passaporte Rússia – Top 5 ídolos espanhóis

- Conheça os maiores ídolos da história da Seleção Espanhola

Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresentará curiosidades de todas as seleções que participarão da Copa do Mundo deste ano. Este é o segundo de sete textos sobre a Seleção Espanhola desta edição. Confira os cinco maiores ídolos da história da Fúria.

Conhecida também pelo nome de La Fúria, a seleção da Espanha viveu grandes momentos, vencendo uma Copa do Mundo (2010) e três Eurocopas (1954, 2008 e 2012), sem contar as inúmeras participações brilhantes, porém sem títulos. Por isso, eleger apenas cinco ídolos é uma tarefa bastante difícil, então alguns quesitos foram levados em conta como: números de partida pela seleção, importância em Copas, títulos e liderança. Conheça o top 5 da La Fúria.

PASSAPORTE RÚSSIA – OS CINCO MAIORES ÍDOLOS DA SELEÇÃO ESPANHOLA

5 – David Villa

Hoje com 36 anos, David é o  maior atacante da história da Fúria Espanhola, autor de 59 gols em 97 participações com a camisa da seleção. Foi um dos grandes nomes da conquista da Copa do Mundo em 2010, contava com muita agilidade, rapidez e criatividade em suas jogadas. Villa também está entre os maiores artilheiros das Copas do Mundo.

(Reprodução/Alex Livesey/Getty Images)

4 – Carles Puyol 

Hoje com 40 anos, Carles Puyol foi o autor do gol da classificação espanhola em cima da Alemanha, em 2010. Em 2008 foi eleito o melhor jogador da Eurocopa, e um dos melhores zagueiros em atuação da sua geração. Puyol marcou história na seleção como um dos zagueiros que mais liderou a Fúria, e era muito notado pelo seu espírito de comando em campo.

Fonte: Julian Sakaniwa

3 – Iker Casillas

Iker Casillas ou também conhecido como Santo Iker pela torcida espanhola, o goleiro, que ostenta seus 36 anos a maioria de devoção ao Real Madrid (hoje no Porto), é o jogador com mais participações na Seleção. Ao todo são 153 partidas somadas pelo atleta.

O capitão da Fúria espanhola esteve presente em três títulos importantes: as Eurocopas de 2008 e 2012 e o mundial em 2010. Suas defesas milagrosas renderam a Casillas não só o apelido de Santo, além de muitos títulos.

Fonte: Trivela Uol

2 – Xavi Hernandez

Atualmente com 38 anos, Xavi foi um dos principais jogadores da seleção espanhola durante conquistas importantes como a Copa do Mundo de 2010 e as Eurocopas de 2008 e 2012. Ao lado de Iniesta, o meia formava uma linha de ataque muito preciso, tornando um dos melhores a jogarem na posição durante a Copa.

Nos anos de 2009, 2010 e 2011, Xavi foi finalista do prêmio de Melhor jogador/Bola de Ouro FIFA, perdendo para o Messi nos três anos, mas em 2013, após a conquista da Supercopa da Espanha, tornou-se o jogador espanhol com mais títulos conquistados.

(Reprodução/FIFA)

1 – Andrés Iniesta

Atualmente com 33 anos, o meio campista, que anunciou recentemente sua aposentadoria do time do Barcelona, clube em que jogou por 22 anos. Iniesta entrou em campo pela seleção espanhola um total de 125 vezes, presente nos títulos da Eurocopa de 2008 e 2012, e na conquista mundial de 2010 em que marcou o único gol no jogo que deu o título à Espanha, contra a Seleção Neerlandesa.

Iniesta começou na seleção pela categoria de base, em 2001. Sua estreia pela Fúria foi em 2006, se destacando até os dias atuais, marcando 14 gols pela seleção. É, ao lado de Xavi, considerado o pilar daquele time campeão do mundo em 2010. Fizeram a Fúria ter um ciclo mundial, assim como o Barcelona teve. Por isso consta na primeira posição deste ranking.

(Reprodução/RTP)
Valéria Contado

Sobre Valéria Contado

Valéria Contado já escreveu 169 posts nesse site..

Eu sou a Val Contado, finalmente jornalista (uhul!), apaixonada por futebol há 24 anos, desde quando meu pai colocou em mim o uniforme do nosso time do coração. Adepta da arte da resenha, falar e respirar futebol é o que eu mais gosto de fazer.

BetWarrior


Poliesportiva


Valéria Contado
Valéria Contado
Eu sou a Val Contado, finalmente jornalista (uhul!), apaixonada por futebol há 24 anos, desde quando meu pai colocou em mim o uniforme do nosso time do coração. Adepta da arte da resenha, falar e respirar futebol é o que eu mais gosto de fazer.

    Artigos Relacionados

    Topo