Passaporte Rússia – Maior goleada da história das eliminatórias

- Conheça o retrospecto da Austrália em Copas do Mundo
Passaporte Rússia - Maior goleada da história das eliminatórias

Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresentará curiosidades de todas as seleções que participarão da Copa do Mundo deste ano. Este é o primeiro de sete textos sobre a Seleção Australiana desta edição. Confira como é a história dos Socceroos.

Engana-se quem pensa que a Austrália é feita apenas de observar cangurus numa linda tarde tranquila de sol. Muito pelo contrário, o país é muito ativo no campo esportivo e carrega uma forte paixão por esportes como o rugby, surf e, claro, o futebol. A Seleção Australiana de Futebol carrega as cores verde e amarela de uma planta acácia, típica do país e já se classificou para cinco Copas, sendo a primeira em 1974, na Alemanha Ocidental. Três décadas se passaram até as próximas classificações que foram consecutivas, em 2006, 2010, 2014 e 2018.

Embora não tenha alcançado bons resultados nos Mundiais, chegando às oitavas em apenas uma edição, a seleção tem destaques como quatro títulos continentais da Oceania (1980, 1996, 2000 e 2004) e o recorde da maior goleada feita em partidas internacionais, quando venceu a Samoa Americana com um placar de 31 x 0, nas eliminatórias para a Copa de 2002. Na mesma partida, o atacante Archie Thompson bateu o recorde de mais gols feitos, também numa partida internacional, marcando 13 dos 31 gols. Apesar dessa conquista, a seleção não se classificou para aquela edição da Copa.

PASSAPORTE RÚSSIA – A HISTORIA DA SELEÇÃO AUSTRALIANA EM COPAS DO MUNDO

1974

Em sua primeira edição da Copa do Mundo, os australianos caíram no Grupo A, com Chile, Alemanha Ocidental – os donos da casa – e Alemanha Oriental, perdendo para esta na primeira partida, por 2 x 0, sendo o primeiro gol contra do australiano Colin Curran. Aos 25′ do segundo tempo, Joachim Streich fez o segundo gol. No segundo jogo, contra os alemães do Ocidente, mais uma vez sem colocar a bola na rede, a Austrália perdeu por um placar de 3 x 0. Wolfgang Overath inaugurou o placar logo no começo, aos 13′. Bernd Cullmann e Gerd Müller marcaram os dois restantes. O time da terra dos cangurus estreou sua Copa com o pé esquerdo, sem marcar um gol sequer na primeira fase. Empatou com o Chile, no terceiro jogo, por 0 x 0. Além disso, Ray Richards foi expulso da partida, restando à Austrália jogar com 10 membros.

Seleção Australiana na Copa de 1974 | Globoesporte.com

2006

Após um longo período sem atuar na Copa, a Seleção Australiana retorna à edição de 2006, novamente em terras alemãs. Esse ano se destaca por ser o primeiro dos australianos como membros da Confederação Asiática de Futebol, após abandonarem a Ocenia. Muitos acreditavam que esse seria um grande passo para que a seleção se fortalecesse, enfrentando oponentes maiores e mais fortes. Vindo de sua última conquista de título continental, em 2004, os socceroos chegaram em sua segunda Copa do Mundo dispostos a alcançar resultados melhores do que obtiveram em 1974, avançando para as oitavas-de-final.

Seleção Australiana na Copa de 2006 | Getty Images

Na primeira fase, se encontraram no Grupo F com nada menos que a seleção canarinha, além de Japão e Croácia. Na primeira partida, o Japão inaugurou o placar, aos 26′, com um gol de Shunsuke Nakamura. Os japoneses permaneceram na liderança até os útimos minutos do segundo tempo, quando os australianos viraram o jogo com três gols em menos de oito minutos, de Tim Cahill (2) e John Aloisi (1).

Apesar da brilhante vitória contra os japoneses, não tiveram chance ao enfrentar a seleção de Carlos Alberto Parreira. Com um gol de Adriano e um de Fred, o Brasil venceu a partida em Munique, na Allianz Arena. No terceiro jogo, empataram por 2 x 2 contra a Croácia, que liderou o placar em dois minutos de partida, com um gol de Darijo Srna. Niko Kovač marcou o segundo. Do lado australiano, Harry Kewell marcou um e Craig Moore goleou um pênalti. Com quatro pontos, a Austrália se manteve em segundo lugar do Grupo F, atrás do Brasil, com nove pontos e ambos avançaram para a segunda fase. Já nas oitavas-de-final, os australianos foram eliminados pela Itália, com um pênalti de Francesco Totti.

2010

A terceira Copa dos socceroos, na África do Sul, não foi tão boa como a de 2006. No Grupo D, com Alemanha, Sérvia e Gana, foram goleados por 4 x 0 contra os alemães na primeira partida do grupo. Gols de Miroslav Klose, Thomas Müller, Cacau e Podolski. Além disso, perderam o meio-campo australiano Tim Cahill. Ele foi expulso de campo. Na segunda partida, empataram com Gana, por 1 x 1. Brett Holman marcou o gol australiano. Do lado da Gana, Asamoah Gyan bateu um pênalti no primeiro tempo. No terceiro jogo, bateram a Sérvia por 2 x 1, com gols de Cahill e Brett Holman. O sérvio Marko Pantelić marcou o único gol de sua seleção, aos 84′. Ainda assim, não foi o suficiente para a Austrália se classificar para a segunda fase, ficando em terceiro lugar no grupo, atrás da Alemanha e Gana.

Seleção Australiana na Copa de 2010 | futebolemfotos.blogspot.com

2014

Na copa de 2014, em terras brasileiras, a história do fraco desempenho australiano de 1974 estaria prestes a se repetir. No Grupo B, com Holanda, Chile e Espanha, os socceroos mal conseguiram se sobressair. Na primeira partida, perderam por 3 x 1 contra o Chile. Gols chilenos de Alexis Sánchez, Jorge Valdivía e Jean Beausejour. Tim Cahill marcou o gol australiano.

A Seleção Holandesa estava disposta a golear os adversários. Ela estreou no grupo com um placar de 5 x 1 em cima da Espanha. Contra os australianos não seria diferente: holandeses venceram por 3 x 2, em Porto Alegre, com gols de Arjen Robben, Robin van Persie e Memphis Depay. Do lado australiano, Tim Cahill e Mile Jedinak marcaram os dois gols. Na terceira partida, enfim, foram batidos pelos espanhóis, por 3 x 0. Gols de David Villa, Fernando Torres e Juan Mata. A Austrália ficou em último lugar do grupo, sem avançar para a segunda fase, mais uma vez.

Seleção Australiana na Copa de 2014 | planotatico.com

Giovani Buselli

Sobre Giovani Buselli

Giovani Buselli já escreveu 9 posts nesse site..

Giovani Buselli, 22 anos, jornalista em formação pela FAPCOM, apaixonado por música e curioso pelas áreas esportivas e jurídicas. Paranaense, vivendo na cidade cinza paulista, me aproximei da comunicação por um antigo sonho de justiça e o amor pela escrita, presente em todo jornalista. Baterista nas horas vagas.

BetWarrior


Poliesportiva


Giovani Buselli
Giovani Buselli
Giovani Buselli, 22 anos, jornalista em formação pela FAPCOM, apaixonado por música e curioso pelas áreas esportivas e jurídicas. Paranaense, vivendo na cidade cinza paulista, me aproximei da comunicação por um antigo sonho de justiça e o amor pela escrita, presente em todo jornalista. Baterista nas horas vagas.

    Artigos Relacionados

    Topo