Passaporte Rússia – A busca incansável pela primeira final

- Conheça o retrospecto da Colômbia em Copas do Mundo

O Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresentará curiosidades de todas as seleções que participarão da Copa do Mundo deste ano. Este é o primeiro de sete textos sobre a Seleção Colombiana desta edição. Confira como é a história da Seleção Tricolor.

A história da Colômbia em Copas não possui muito prestígio. O tricolor disputou cinco mundiais e em três deles foi eliminado logo na primeira fase. Até hoje a maior glória dos colombianos foi ter vencido a Copa América de 2001, que foi disputada em sua própria casa.

O título possui um grande significado para eles não só por ser o maior triunfo de sua história, mas também pelo momento social que o país vivia. A Colômbia havia passado por conflitos armados e ataques terroristas, e a inédita conquista trouxe um desafogo para aquele povo, que mesmo diante daquele cenário, não deixou de lotar os estádios e apoiar sua seleção. Esse ano, Los Cafeteiros irão à Rússia em busca de mais um título inédito.

PASSAPORTE RÚSSIA – A HISTÓRIA DA SELEÇÃO COLOMBIANA EM COPAS DO MUNDO

1962

A estreia da Colômbia em mundiais aconteceu na 7° edição do torneio, na Copa do Chile, em 1962. A equipe não teve um bom desempenho e acabou desclassificada na primeira fase. Logo na primeira partida, perdeu para o Uruguai de virada pelo placar de 1 x 2. Depois conquistou seu único ponto, no eletrizante 4 x 4 contra a União Soviética, onde os colombianos sofreram três gols seguidos logo nos 11 minutos iniciais, mas conseguiram buscar o empate. Porém, a esperança tricolor terminou na 3° rodada, quando a equipe levou um goleada de 0 x 5 da Iugoslávia e foi eliminada da competição.

O destaque colombiano daquele campeonato foi o meio-campista Marcos Coll, que faleceu em 2017. Coll ficou conhecido no mundo inteiro pelo apelido de “El Olímpico” pelo fato de ter marcado o único gol olímpico da história das copas, na partida contra a URSS.

Seleção da Colômbia em sua primeira Copa | El Heraldo

1990 e 1994

O elenco dos cafeteiros nas Copas da Itália (1990) e EUA (1994), possuía grandes jogadores que viraram ícones do futebol colombiano. Nomes como os dos goleiros Higuita, famoso por sua defesa “escorpião”, e Oscar Córdoba, que tomou a posição logo depois. O volante versátil Freddy Rincón e Carlos Valderrama, apontado por muitos como o maior jogador da história da Colômbia.

A seleção que era comandada por Francisco Maturana não conseguiu conquistar nenhum título e não teve boas atuações nos mundiais. Em 90, conseguiu o que era até então o maior feito do futebol colombiano, chegou até as oitavas de final da competição.

Após vencer os Emirados Árabes pelo placar de 2 x 0, os colombianos voltaram a encontrar a seleção da Iugoslávia e perderam novamente, mas dessa vez só por 0 x 1, graças a trave que impediu outros gols e a Higuita, que defendeu um pênalti.

A derrota na segunda partida obrigava o time de Maturana a conseguir no mínimo um empate contra a Alemanha Ocidental, para se classificar como o terceiro melhor colocado. E o empate veio graças a um gol salvador de Rincón aos 47 minutos do segundo tempo, e assim avançaram para a segunda fase.

Porém a alegria durou pouco, pois caíram já nas oitavas após perderem na prorrogação para a seleção de Camarões por 1 x 2, graças a uma jogada irresponsável de Higuita que tentou driblar o atacante Roger Milla e acabou entregando o gol.

Colômbia e Camarões se enfrentaram pelas oitavas de final da Copa de 90 | Getty Images

Em 94 aconteceu mais um fracasso. Mesmo utilizando a base da Copa de 90 e os reforços de Faustino Asprilla e Valencia, a Colômbia foi novamente eliminada na primeira fase. Após perder os dois primeiros jogos para Romênia por 1 x 3 e Estados Unidos por 1 x 2, pouco adiantou a vitória por 2 x 0 contra a Suíça. E o que marcou mesmo sua participação naquela edição foi uma tragédia: o assassinato do zagueiro Andrés Escobar, que marcou um gol contra na derrota para os EUA.

Elenco Colombiano que entrou para a história pousa para foto durante a Copa de 94 | taringa.net

1998

Após a eliminação em 94 e a trágica morte de seu jogador, a seleção colombiana não conseguiu mais apresentar aquele bom futebol, que mesmo não tendo conquistado nenhum título, encantava a todos. Na Copa da França a equipe cafeteira era comandada por Hernan Gomez e ainda possuía seus principais craques, mas novamente teve um péssimo desempenho e pela terceira vez em quatro participações, não conseguiu avançar para a segunda fase. Após perder novamente para a Romênia, dessa vez por 0 x 1 e vencer a Tunísia pelo mesmo placar, a Colômbia foi derrotada pelos ingleses e novamente deu adeus a competição precocemente.

Seleção da Colômbia durante eliminatória para a copa de 98 | Bongarts

2014

Desde que foi eliminada na primeira fase na Copa de 98, a seleção tricolor amargou 16 anos sem disputar um campeonato mundial, até que surgiu uma bela equipe com muitos jogadores talentosos. O elenco comandado pelo argentino José Pékerman contava com grandes nomes do atual futebol colombiano, como Ospina, Cristian Zapata, Mario Yepes, Cuadrado, Teo Gutiérrez e seu principal jogador, James Rodríguez.

Os 23 convocados para o mundial conseguiram conquistar a melhor campanha da história de seu país, terminando a competição na 5° colocação. A equipe fez uma primeira fase impecável, vencendo os três jogos com um saldo de nove gols a favor e apenas dois gols sofridos.

A primeira vitória foi contra a Grécia pelo placar elástico de 3 x 0, depois um apertado 2 x 1 contra a Costa do Marfim, e por fim outra goleada, dessa vez por 4 x 1 em cima da seleção japonesa. E a bela atuação colombiana não ficou apenas na primeira fase do torneio.

Nas oitavas de final, a seleção de James Rodríguez bateu ninguém menos que o bicampeão Uruguai, pelo placar de 2 x 0 e avançou pela primeira vez em sua história para as quartas de final. O azar dos colombianos foi ter pela frente logo os donos da casa, o Brasil. A seleção canarinho de Neymar e companhia venceu por 1 x 2 e decretou o fim do sonho tricolor de conquistar sua primeira Copa.

Seleção Colombiana de 2014 fez a melhor campanha do país em Copas do Mundo | Reprodução
Henrique Santana

Sobre Henrique Santana

Henrique Santana já escreveu 39 posts nesse site..

Henrique Santana é estudante de jornalismo, paulistano, apaixonado por comunicação e principalmente pelo futebol!

BetWarrior


Poliesportiva


Henrique Santana
Henrique Santana
Henrique Santana é estudante de jornalismo, paulistano, apaixonado por comunicação e principalmente pelo futebol!

Artigos Relacionados

Topo