Partiu China ?

A janela de transferências do futebol chinês encerra-se nesta sexta-feira, dia 26 de fevereiro, mas os clubes chineses demonstram estar dispostos a tirar jogadores de seus clubes até o último momento.

Segundo o jornal Lance! , Ricardo Oliveira é a bola da vez do Beijin Guoan, time que já levou Ralf e Renato Augusto para o Oriente.

O time chinês, entretanto, possui o limite de cinco estrangeiros em sua equipe. Para contratar Ricardo Oliveira, os dirigentes chineses contam com a saída do atacante Kléber, ex-Porto e Palmeiras, que já manifestou o interesse em deixar o clube.

O clube ainda não fez proposta oficial pelo atacante santista, mas sinaliza com uma oferta de salário de R$ 1 milhão por mês. Se o valor for verídico, Ricardo Oliveira passaria a ganhar cerca de oito vezes mais do que recebe hoje no Santos. Os vencimentos do atleta com o clube da baixada giram na casa dos R$ 150 mil mensais.

A diretoria do Santos, mais uma vez, mostrou-se irritada com a postura dos dirigentes chineses, os quais seduziram o jogador antes de apresentarem uma proposta oficial ao clube. Algo semelhante aconteceu na venda de Geuvânio para o Tianjin Quanjian.

Visando impedir a saída do jogador que foi o artilheiro do país no ano passado com 37 gols, a diretoria santista impôs o pagamento da multa rescisória do atleta com o clube, que seria de aproximadamente R$ 24 milhões.

Com 35 anos, esta talvez seja a última oportunidade de Ricardo Oliveira firmar um grande contrato em sua carreira.

O Santos, que não gastou nada para repatriar o atacante que estava sem clube, tem a chance de obter um grande lucro com a venda do atleta. O outro lado da moeda mostra o iminente risco de perder o capitão e grande líder da equipe.

André Siqueira Cardoso
André Siqueira Cardoso
Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

Artigos Relacionados

Topo