Participação que atrapalha

Neymar e Barcelona negociam se o craque brasileiro será ou não liberado para a disputa das Olimpíadas do Rio de Janeiro. O clube catalão, temendo o desgaste físico e a possibilidade de lesões do atleta, mostra-se receoso quanto a liberação do camisa 10 da seleção brasileira. Em meio a esta polêmica, surge o debate: o quão benéfica é a participação de Neymar nas Olimpíadas deste ano?

Neymar seria um dos três atletas convocados que superam a idade olímpica de 23 anos. No aspecto técnico, não há dúvida que a diferença entre o craque do Barcelona e os demais é gritante. Por outro lado, entretanto, nestas olimpíadas o Brasil não precisa de Neymar. E os motivos são vários.

Primeiramente, a seleção brasileira convive com a pressão a respeito da necessidade de conquistar o inédito ouro olímpico. A presença do camisa 10 motivaria o famoso ‘’toca pro Neymar porque ele resolve’’ e é sabido que um jogador só não conquista nada. Neymar é decisivo e já provou isto para todos. Mas na seleção brasileira, ainda lhe falta um companheiro a altura. Todas as vezes em que o Brasil conquistou um título, havia uma dupla decisiva: Pelé e Jairzinho, Romário e Bebeto, Rivaldo e Ronaldo.

Além disso, o torneio olímpico, a meu ver, representa a oportunidade do atleta convocado mostrar seu potencial, visando alterar seu status de promessa para realidade. E Neymar já é realidade. Mais do que isso, a presença do craque brasileiro ofuscaria a atuação destes outros jovens que querem mostram serviço.

E por fim, o mais óbvio: Neymar vive o momento mais mágico de sua carreira. Desbancou astros como Ibrahimovic, Robben e Suárez na lista dos três melhores jogadores do futebol mundial, faz parte do ataque mais efetivo e entrosado da atualidade. Mais do que isso, o Barcelona é favorito para chegar a duas finais – Supercopas da Europa e da Espanha – e estando no Brasil para a disputa do torneio, Neymar desfalcaria a equipe catalã. Isso sem falar no risco de lesões, dado o fato de o jogador sofrer com a marcação cerrada dos adversários.

Isto posto, a participação de Neymar nas Olimpíadas do Rio de Janeiro pode trazer mais malefícios do que benefícios. Todas às vezes em que só Neymar poderia decidir, o resultado foi frustrante: na Copa do Mundo, sufoco a cada jogo e o acachapante 7 a 1; na Copa América, sofrimento desde a estreia contra o Peru e eliminação contra o Chile.

O Brasil precisa de novos talentos e as Olimpíadas representam a oportunidade dos jovens promissores serem lapidados para quem sabe pleitearem uma vaga na seleção principal.

Neymar é craque, é acima da média, mas agora, o Brasil não precisa dele.

BetWarrior


Poliesportiva


André Siqueira Cardoso
André Siqueira Cardoso
Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

    Artigos Relacionados

    Topo