Hisham Al Hamad quer comprar o Parma (Foto: Reprodução / AFP)

A Europa está próxima de ter mais um primo rico: o Parma, da Itália, está prestes a ser comprado por Hisham Al Hamad Al Mana, do Catar, que busca adquirir o clube e ficar com 51% das ações da equipe italiana ainda neste verão.

CRISE

O ex-time de Taffarel, Amoroso, Júnior, Alex, Zé Maria e Adriano na Velha Bota é famoso pelos fortes investimentos na década de 90. E teve seu pior momento entre 2014/2015 pelo acúmulo de dívidas sem soluções. Em 22 junho de 2015, foi o ponto final e o Parma declarou falência. Além disso, foi rebaixado para a 4ª divisão.

Na época, o presidente Giampietro Manenti declarou falência. As dívidas totais do clube foram avaliadas em 670 milhões de reais. Dentro desse montante estão os encargos esportivos, que ultrapassam 250 milhões de reais. O clube esperava um investidor para abater a dívida e se livrar do processo de falência que o rebaixaria, mas não teve sucesso.

TROCA DE NOME

Falido e rebaixado, o Parma teve que se reconstruir. Na época, a primeira mudança foi a troca de nome que seria necessária para a inscrição da equipe. A Federação Italiana de Futebol aceitou a filiação do clube à 4ª Divisão, categoria de amadores. O nome foi substituído de Parma Football Club para o agora Parma Calcio 1913. Este novo Parma foi renovado por um forte grupo de empresários da cidade e tem ainda o apoio do prefeito local, Federico Pizzarotti, e da torcida.

O presidente do projeto é Nevio Scala, que treinou o time de 1989 e 1996, e conquistou os principais títulos na história, como a Copa da Itália (1992), uma Supercopa (1994), uma Recopa da Europa (1993) e uma Copa da UEFA (1995).

VOLTA À 1ª DIVISÃO

Em junho de 2017, foi anunciada a aquisição de 60% das ações do clube pelo investidor chinês Jiang Li Zhang, proprietário da equipe espanhola Granada Club de Fútbol e detentor de 5% da equipe de basquete estadunidense Minnesota Timberwolves. A negociação fora intermediada pelo ex-jogador argentino Hernán Crespo, o qual foi nomeado vice-presidente do clube. Dessa forma, no dia 18 de maio de 2018, o Parma voltou à Série A, depois de três acessos seguidos.

A equipe do Parma voltou à elite do Campeonato Italiano em 2018 três anos após ter sido rebaixado para a 4ª Divisão em 2015. Na época, o clube voltou graças a uma vitória na última rodada por 2 x 0 sobre o Spezia. Porém, as coisas estavam difíceis e uma coisa atrapalhou ainda mais. Dois dias antes da partida, Calaio, que é ex-jogador do Spezia, trocou mensagens por WhatsApp com Filippo de Col e Claudio Terzi, ambos da equipe adversária, no que, de acordo com a Procuradoria Federal, tratou-se de manipulação de resultado. Isto fez com que a equipe recomeça-se o campeonato com menos cinco pontos na tabela. Na época, em nota a equipe, criticou a decisão.

“O Parma Calcio 1913 vê com grande amargura a sentença proferida hoje pelo Tribunal Federal Nacional. Consideramos anormal a condenação do atleta Emanuele Calaio em relação aos fatos que levaram ao processo e anormal, injusto e inconsistente com as recentes decisões da justiça desportiva, considerando extremamente pesada a pena aplicada ao nosso clube pela responsabilidade objetiva infligida em nossa sociedade. Acreditamos que a falta de envolvimento do Parma Calcio 1913 em qualquer comportamento ilegal já é reconhecida pelo Tribunal Federal de Apelação, ao qual recorremos em um curto espaço de tempo, na esperança de encontrar justiça.”

ATUAL MOMENTO

O clube não tem muitas ambições dentro do campeonato, pois, nos últimos anos, não teve muitos investimentos. Dessa forma, atualmente na Liga, Parma está no 11º lugar do campeonato sem chance de classificação para nenhuma liga europeia. Bem como na Copa Italiana o time foi eliminado pela Roma nas oitavas de final. O clube em breve será comprado por um investidor árabe Hisham Al Hamad Al Mana.

https://www.instagram.com/p/B-l35-sBZdI/?utm_source=ig_web_copy_link

QUEM É HISHAM AL HAMAD AL MANA ?

O futuro dono do Parma é um dos empresários mais bem-sucedidos do Catar e membro da família Al mana, uma das sociedades mais ricas do Catar. Além de seu cargo de presidente da Al Sharq Investment LLC, ele é presidente do SH Al Mana Group e diretor administrativo da Saleh Al Hamad Al Mana Co. Hisham Saleh Al Mana vai adquirir 51% do clube por 63 milhões de euros pagos em cinco anos, sendo que os restantes 49% serão adquiridos por ele durante este período. Nada foi realmente confirmado, mas ao que tudo indica, será oficializado no final da atual temporada.

Estima-se que nos próximos anos serão investidos cerca de 60 milhões de euros para tentar fazer o clube entrar nas competições europeias. Além disso, a intenção é que, ao longo de cinco anos, o Catari adquira 100% das ações.

Foto Destaque: Reprodução / AFP

Alef Sousa
Sempre fui apaixonado por esportes, especialmente futebol. E vi através do jornalismo uma oportunidade de estar trabalhando com a minha Paixão. Estou no 3º Semestre da faculdade de Jornalismo. Meu grande Objetivo é torna-me repórter de campo e cobrir grandes competições. Sou um cara, extrovertido, animado, comunicativo e cheio de vontade de aprender.

Artigos Relacionados