Koulibaly interessa ao Liverpool (Foto: Reuters)

Kalidou Koulibaly, jogador que não tem muita mídia, mas que demonstra um ótimo futebol em campo. O jogador francês naturalizado senegalês é sem dúvida uma das peças fundamentais do de hoje homenageia esse grande zagueiro, que completa 29 anos estando no auge de sua carreira.

Leia Mais:

INÍCIO DE TUDO

Koulibaly atualmente mora na Itália, onde mora com sua esposa e filho, tendo sua vida feita. Contudo, antes do jogador chegar ao patamar que está, aconteceu muita coisa em sua vida. O defensor que é filho de pais senegaleses nasceu na França, mais precisamente na cidade de Saint-Dié-des-Vosges. O local onde Kalidou nasceu tinha uma grande quantidade de estrangeiros, como marroquinos, turcos e senegaleses. Devido a essa grande diversidade, o jovem garoto mantinha relação com todos, sem preconceitos por diferentes culturas e crenças.

Antes dos pais chegarem a França, o pai do zagueiro precisou se esforçar muito. Assim, ele chegou sozinho ao país Europeu, sem qualquer documento, e trabalhou em uma fábrica, na qual teria que fazer suas atividade todos os dias sem qualquer descanso. O objetivo era juntar dinheiro para trazer sua esposa, que estava no Senegal. Posteriormente, seu pai conseguiu o dinheiro suficiente, e após alguns anos, no dia 20 de junho de 1991, nasceu o pequeno Koulibaly.

RELAÇÃO COM O FUTEBOL E PRIMEIRO CONTRATO PROFISSIONAL

Até então, Koulibaly só tinha sua mãe e seu pai na França. Contudo, aos 6 anos, ele foi com seus pais até Senegal, para enfim conhecer seus parentes que viviam lá. Com a viagem, o até então jovem percebeu a diferença que tinha do local onde morava e aonde seus familiares viviam. Ele viu seus primos jogando bola descalço e achava estranho, tanto que pediu para sua mãe comprar tênis para eles. Sua mãe, por outro lado, mandou Kalidou tirar seus calçados e ir jogar com seus primos. Nessa viagem, começou a história do atual zagueiro com o futebol.

Com isso, aos 8 anos, o jovem foi para as categorias de base do SR Saint-Dié, clube de sua cidade natal. Por lá, Koulibaly jogou quatro anos (entre 199-2003). Após isso, já com seus 13 anos, ele foi para FC Metz, onde ficou por três anos, mas se agradar com o seu futebol. Posteriormente o jovem voltou para o seu primeiro time. Na época, o zagueiro já tinha estava no sub-17 da equipe, chegando até o sub19. Assim, após mais três temporadas ao time local, Kalidou finalmente conseguiu seu primeiro contrato profissional.

https://twitter.com/SSCNapoliNews_/status/1273401501608706050?s=19

IDA AO PROFISSIONAL E MUDANÇA DE PAÍS

Assim, na temporada 2009/2010, Koulibaly foi contratado pelo FC Metz, clube que o jogador não foi bem em sua passagem na base, mas que teve uma atuação melhor quando retornou ao mesmo. Por lá, o zagueiro ficou dois anos, tendo disputado 43 jogos e marcado um gol. Kalidou fez ótimos jogos pelo time, mas não conseguiu nenhum título no período em que permaneceu nos Les Grenats. Contudo, suas atuações acabaram gerando interesse de um clube belga, que fez o defensor mudar de país pela primeira vez.

Dessa forma, o zagueiro foi contratado pelo KRC Genk, da Bélgica, onde permaneceu por duas temporadas (entre 2012 e 2014). Por lá, o jogador foi titular absoluto, tendo disputado 92 partidas e balançado as redes em três ocasiões. Ademais, o time foi muito importante para o jogador, pois foi no clube belga que Koulibaly conquistou seu primeiro título como profissional. Em seu último ano na equipe, o jogador conquistou a Taça da Bélgica. Novamente com boas atuações e sendo importante para o sistema defensivo, Kalidou rumou para a Itália.

RAFAEL BENÍTEZ E CHEGADA AO NAPOLI

Quando ainda estava jogando pelo Genk, em certo dia, Koulibaly recebeu uma ligação inesperada. Rafael Benítez, que na época era técnico do Napoli, ligou para o jogador com a intenção de conversar com ele e saber um pouco mais sobre o zagueiro. O atleta, ao atender, achou que um amigo estava brincando com ele, tanto que Kalidou desligou duas vezes na cara do treinador. Poucos minutos depois, o agente do defensor liga e avisa que Benítez queria falar com ele, e após isso, o atleta percebeu que realmente era o professor da equipe Azzurri.

Com isso, Koulibaly conseguiu se desculpar e, na 3ª ligação, os dois finalmente conversaram. Assim, em 2014, o jogador foi contratado pelo time italiano. Por lá, o zagueiro não demorou muito para ser titular, tendo disputado 39 jogos em seu primeiro ano no clube. Pelo Azzurri, o zagueiro teve momento importantes dentro e fora de campo. Assim, além de ser campeão da Supercopa da Itália em 14/15 e conquistar a Copa Itália esse ano, o jogador também virou pai, acontecimento muito importante para a vida de Kalidou.

VÍTIMA DE RACISMO

Infelizmente, Koulibaly não teve só momentos felizes na Itália, pois em 2016, no jogo entre Napoli x Lazio, pela Serie A Tim daquele ano, o defensor foi vítima de atos racistas por parte dos torcedores adversários. No momento em que o jogador tocava na bola, alguns torcedores estavam imitando o barulho de macacos. Assim, o juiz, que prestou toda solidariedade ao atleta, chegou a parar o confronto por um tempo, mas após retornar, os atos contra o defensor continuaram.

Além desse acontecimento, outro evento parecido aconteceu na partida contra a Internazionale, em 2018. Nessa ocasião, Kalidou não se conteve e chegou a aplaudir o árbitro de forma irônica, pois o mesmo não fez nada para impedir os gritos. O juiz acabou dando o segundo amarelo ao atleta e ele foi expulso. Posteriormente, após o jogo, Koulibaly se pronunciou nas redes sociais em relação ao ocorrido:

“Lamento pela derrota e por ter deixado meus irmãos. Mas tenho orgulho da cor da minha pele, de ser francês, de ser senegalês, napolitano, homem”, disse o zagueiro em seu Twitter.

https://twitter.com/ESPNBrasil/status/1078726319893069827?s=19

SELEÇÃO DE SENEGAL

O jogador chegou a disputar alguns jogos pela seleção francesa no período em que estava nas categorias de base. Contudo, Charline, esposa do zagueiro, ajudou o mesmo a tomar uma decisão meio complicada. Assim, Koulibaly decidiu ter sua nacionalidade senegalesa, vindo a disputar jogos pela seleção principal. Kalidou não chegou a conquistar nenhum título pela seleção, mas participou da Copa do Mundo de 2018 pelo seu país de origem.

Por fim, Koulibaly segue no Napoli, onde tem o respeito da torcida e de seus companheiros. O zagueiro não só merece parabéns pelo seu aniversário, mais sim pela pessoa que é, na qual luta pela igualdade racial. Kalidou tem humildade e personalidade em campo. Ademais, o defensor do Napoli está feliz no Azzurri e tem tudo para continuar fazendo história no clube. Com isso, e por diversos outros motivos é que Kalidou Koulibaly merece essa parabenização. Parabéns, craque!

Foto Destaque: Reprodução/Besoccer

Daniel Marques
Me chamo Daniel Castro Marques, tenho 18 anos e adoro esportes no geral, mas tenho uma paixão especial pelo futebol. Quando criança, tinha o sonho de ser jogador de futebol, mas por diversos fatores isso não foi possível. Então encontrei outra forma de me manter próximo do esporte. Através do jornalismo posso me manter atualizado e falar sobre o que mais gosto. Meu sonho é poder participar de um grande evento futebolístico, a UEFA Champions League em especial. Atualmente moro em Guarulhos-SP e estou cursando jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Facebook: Daniel Castro Marques Instragram: @dandan_marques194

Artigos Relacionados