A coluna Parabéns ao Craque desta quinta-feira (1) homenageia o grande craque surinamês, naturalizado holandês, Clarence Seedorf. Sendo assim, vamos conhecer mais um pouco da carreira vitoriosa do meia que teve grande passagem pelo futebol italiano, espanhol, holandês e também brasileiro.

O começo da carreira

O jogador começou sua carreira jogando pelo Ajax e lá se tornou o jogador mais jovem a vestir profissionalmente a camisa da equipe. Assim, começou a escrever a sua trajetória na equipe que era a base da Seleção Holandesa. Mesmo com pouca idade, acabou sendo eleito o melhor jogador do Campeonato Holandês de 1992 e começou a despertar interesse de grandes clubes da Europa.

Depois de poucas temporadas jogando pela equipe o jogador buscou novos ares. Assim, em 1995 se transferiu para a Sampdoria, onde não chegou a ganhar nenhum título, mas acabou sendo tratado como principal atleta do clube e despertou o interesse do Real Madrid.

Chegada ao Madrid

A sua chegada a Espanha foi muito badalada, e Clarence se tornou peça fundamental para a conquista do Campeonato Espanhol de 1996. Assim, mantendo boas atuações na temporada seguinte, foi fundamental para a conquista da UEFA Champions League. No entanto, com a chegada de seu conterrâneo Guss Hiddink como treinador, o jogador foi perdendo espaço. Na temporada 1999/2000 acabou transferido novamente para a Itália.

Ida a Milão

A sua passagem pela Inter não foi das mais brilhantes, uma vez que o jogador não conseguiu ajudar a equipe a conquistar nenhum título. Portanto, em sua segunda temporada no time acabou envolvido em uma troca junto ao Milan, onde chegou para formar meio campo com grandes nomes como Gattuso e Pirlo. Em 2003 ganhou seu primeiro título em Milão, a Copa da Itália. Além disso, na mesma temporada chegou a sua terceira conquista de Champions League pela terceira equipe diferente, o que na época era algo inusitado.

Clarence foi importantíssimo para o Milan durante muito tempo. Após ficar 10 temporadas na equipe de Milão, o jogador foi em busca de novos ares, e o clube escolhido para as demais temporadas foi o Botafogo-RJ.

Vinda ao Brasil

A sua passagem pelo Botafogo vai ser muito lembrada pelo fato do jogador ter sido peça fundamental na equipe. O jogador ainda conquistou um Campeonato Estadual, além de ter feito gols e dado assistências importantes para classificações e bons desempenhos do Fogão. Depois disso se despediu dos gramados e começou sua preparação para ser treinador.

Volta ao Milan

Em 2014, assumiu o cargo de treinador da equipe rossonera para a disputa da temporada vigente. No entanto, seu desempenho à beira do campo não chegou nem aos pés de sua carreira como jogador. Assim, depois de seis meses à frente da equipe acabou sendo demitido.

Em 2018 acabou sendo anunciado como treinador da Seleção Camaronesa. Novamente teve um trabalho frustrado. Assim, desta vez foi demitido após um ano de trabalho e do desempenho abaixo na Copa Africana de Nações.

Seleção Holandesa

Contudo, o jogador foi muito importante para disputa de títulos e para a grande campanha de 1998. Contudo, a seleção acabou sendo eliminada na semifinal.

Foto Destaque: Reprodução/Lance

Avatar
Luiz Ary
Bom meu nome é Luiz Felipe e desde pequeno sou apaixonado em futebol. Como toda criança tinha o sonho de jogador mas a habilidade não ajudou muito. Então a melhor maneira que achei para trabalhar com o que eu amo foi o jornalismo esportivo! Estou cursando meu primeiro semestre de jornalismo na faculdade Anhembi Morumbi e meus objetivos são cobrir os principais jogos e campeonatos mundiais em grandes mídias. Sou um cara tranquilo que sabe viver bem em grupo e espero acrescentar com meus conhecimentos mas também aprender muito

Deixe uma resposta