Parabéns, Buffon! Gigi completa 43 anos

Um dos melhores goleiros da história e apontado por muitos como o maior de sua geração, quando o assunto é Gianluigi Buffon as qualidades são inúmeras. Nesta quinta-feira (28), a coluna Parabéns ao Craque homenageia uma lenda que ainda está em atividade.

PARMA, ONDE TUDO COMEÇOU

Buffon começou a trilhar a sua carreira em 1991, com apenas 13 anos de idade. Assim, fez a base completa no clube até que, aos 17 anos, já fazia sua estreia nos profissionais contra o Milan. No entanto, jogou apenas mais oito partidas naquela temporada. No ano seguinte, já passou a ser o principal goleiro da equipe, onde faria mais de 200 jogos envolvendo todas as competições até sua saída. Em sua quarta temporada, começou a ter um grande destaque, uma vez que o clube conquistou a Copa da UEFA. Mas, em 2001, acabou se transferindo para a Juventus como a transação mais cara de um goleiro da época, 45 milhões de euros.

https://twitter.com/gianluigibuffon/status/1164187969009401862?s=24

CHEGADA NA JUVENTUS E A HISTÓRIA COMEÇA A SER ESCRITA…

Logo em sua primeira temporada, já se firmou como titular e disputou 45 jogos, sendo importante para ajudar a equipe a conquistar o Campeonato Italiano da temporada. Além disso, se manteve titular para a próxima temporada, onde foi importante para mais uma conquista do Italiano e para a Juventus chegar longe na Champions League, perdendo nos pênaltis para o Milan.

Continuou por muito tempo sendo peça chave do time e, quando desfalcou, foi uma ausência muito sentida. Na temporada 2011/12, Buffon se manteve no auge, fazendo diversas defesas importantes, sendo uma delas uma cobrança de pênalti de Franscesco Totti. Assim, ajudando a equipe a conquistar o primeiro scudetto após o escândalo Calciopoli. Com esse título, a Juve voltou a disputar a Champions League depois de ter cumprido uma punição de dois anos.

Em 2012 ganhou seu primeiro título como capitão, após Alessandro Del Piero ter saído do clube. Além disso, levou pela nona vez o prêmio de melhor goleiro da Serie A.

IDA A PARIS

Em 2018, Buffon assinou um contrato de apenas uma temporada para jogar no Paris Saint-Germain. No entanto, não teve uma passagem que será muito lembrada pelos torcedores. Entrou em campo 25 vezes e venceu apenas o Campeonato Francês. No entanto, ao término do contrato, optou por não renovar e, com isso, ficou livre no mercado.

RETORNO À JUVENTUS 

Em julho de 2019, após uma temporada no PSG, Buffon voltou à Itália para jogar na Juventus. Dessa forma, está no clube até hoje e segue quebrando recordes por lá.

SELEÇÃO ITALIANA

Foi convocado pela primeira vez aos 19 anos para uma partida das eliminatórias para a Copa do Mundo de 1998. Assim, acabou sendo convocado para a competição, mas acabou não atuando nenhum minuto. Durante a Copa do Mundo de 2006, Buffon conseguiu a marca de 453 minutos sem sofrer gols. Levou apenas dois gols, e a Itália se sagrou campeã do torneio. Além disso, Buffon ganhou o prêmio Lev Yashin pelas defesas na competição. Em 2017, anunciou sua aposentadoria da Azzura. Contudo, pouco tempo depois teve que voltar a pedido do treinador de 2018.

CURIOSIDADES

Buffon coleciona diversos títulos individuais. Sendo assim, algum deles são: o Oscar del Calcio, Trofeo Bravo, Troféu Yashin, Melhor goleiro de clubes da UEFA e Melhor jogador de clubes da UEFA. Além disso, foi indicado algumas vezes ao time do ano e também foi eleito o melhor goleiro da história pela revista France Football. 

Foto Destaque: Reprodução/Susana Vera/Reuters

Luiz Ary
Bom meu nome é Luiz Felipe e desde pequeno sou apaixonado em futebol. Como toda criança tinha o sonho de jogador mas a habilidade não ajudou muito. Então a melhor maneira que achei para trabalhar com o que eu amo foi o jornalismo esportivo! Estou cursando meu primeiro semestre de jornalismo na faculdade Anhembi Morumbi e meus objetivos são cobrir os principais jogos e campeonatos mundiais em grandes mídias. Sou um cara tranquilo que sabe viver bem em grupo e espero acrescentar com meus conhecimentos mas também aprender muito

Artigos Relacionados