Parabéns, Ansu Fati! O prodígio do futebol completa 18 anos.

- De Guiné-Bissau à joia do Barcelona: conheça a história do craque da atualidade
Ansu Fati

Considerado o sucessor de Messi, Ansu Fati tem brilhado nos gramados. E neste sábado (31), o atleta completa mais um ano de vida. Nesse sentido, a coluna Parabéns ao Craque vem homenagear esse grande jogador. Conheça e se emocione com a história desse jovem, marcada por lutas e dificuldades, mas que jamais desistiu porque herdou do pai uma determinação admirável.

DE GUINÉ-BISSAU À ESPANHA

Anssumane Fati Vieira nasceu dia 31 de outubro de 2002, em Bissau, no qual viveu até os seis anos. Entretanto, a cidade ainda continha marcas de uma sangrenta guerra de independência que ocorreu entre 1963 e 1974. No final dos anos 90, uma guerra civil foi deflagrada no país, em função do processo de uma turbulenta descolonização, na época.

No entanto, a devastação e a violência causadas pela guerra fizeram com que Bori Fati, o pai de Ansu, fosse sozinho em 2001 para a Espanha, em busca de melhores condições de vida para a sua família. Após ter morado nas ruas e passado fome em alguns momentos, Bori acabou relativamente se estabelecendo.

Sendo assim, três anos depois de sua chegada, morando em Sevilla, ele finalmente conseguiu viabilizar para que sua esposa e os dois filhos fossem encontrá-lo, reunindo novamente a família. Em razão da guerra civil em Guiné-Bissau, cerca de 500 mil pessoas deixaram o país, imigrando principalmente para Senegal e países na Europa.

O FUTEBOL COMO MELHORIA DE VIDA

Desde criança, Ansu respirava futebol, já que seu pai era um ex jogador, no período em que morou em Guiné-Bissau. Entretanto, precisou se aposentar cedo de sua carreira mal remunerada, a fim de buscar novas oportunidades em Portugal. Porém, sem sucesso, acabou forçando sua aposentadoria. Foi difícil para Bori lidar com a paralisação ao se estabelecer na Espanha. Em razão disso, decidiu aconselhar os filhos a se tornarem jogadores.

O sucesso esportivo veio primeiro do irmão mais velho, Braima Fati. No qual, passou por testes e foi contratado pelo Sevilla FC. No entanto, liderado pelo exemplo de família, fez com que a paixão pelo esporte acendesse em Ansu. Nesse meio tempo, acabou sendo aceito pelo clube local Herrera, onde passou uma temporada antes de ser aceito pelo Sevilla. Devido sua brilhante atuação e jogadas indescritíveis, olheiros da academia do Real Madrid e FC Barcelona foram atrás de sua assinatura.

Ansu Fati no La Masia
(Foto: Reprodução/CellebritiesBuzz)

Depois de representar o time local CDF Herrera e as equipes juvenis de Sevilha, ele ingressou na academia La Masia, do Barcelona, em 2012, com 10 anos. No entanto, seu potencial era tão grande que começou a impressionar o clube pelo qual atuava, antes mesmo de sua adolescência. Sendo assim, subiu rapidamente na hierarquia, tornando-se um capitão no processo.

Ansu Fati como capitão
(Foto: Reprodução/IG)

MOMENTO DIFÍCIL PARA ANSU FATI

Ansu estava prestes a provar seu valor como capitão quando um momento complicado aconteceu. Nesse sentido, ele se acidentou e quebrou a perna em dezembro de 2015. O fato se deu quando um zagueiro do time adversário em uma partida, deu um ataque duro e deixou Fati com uma tíbia quebrada e uma fíbula na perna direita. No entanto, o imprevisto o forçou a passar um período de 10 meses longe dos gramados e bastante tempo no hospital. Em meio a dificuldade, o irmão mais velho permanecia ao lado dele durante o tempo de recuperação.

O jogador e seu irmão no hospital
(Foto: Reprodução/IG)

Conforme diz o ditado “há males que vem para o bem”, a lesão na perna de Fati foi provavelmente o ponto de virada em sua carreira. Enquanto ainda estava em seu leito de recuperação, a determinação do jogador só aumentou. Dessa forma, sofreu uma ascensão inexplicável de destaque para se tornar um dos diamantes lapidados do FC Barcelona.

ANSU FATI E A REALIZAÇÃO DE UM SONHO

Aqueles que acreditam em destino, dizem que tudo tem um tempo predestinado para acontecer. O tempo de Ansu Fati se deu em 24 de julho de 2019. No qual, assinou seu primeiro contrato profissional com os Catalães, aceitando um acordo até 2022.

Entretanto, devido sua idade, o jogador possuía uma restrição sob o regulamento espanhol. No qual preza que os clubes não podem jogar com menores de idade durante os jogos noturnos, a menos que recebam o consentimento prévio dos pais.

Sendo assim, com Ousmane Dembele e Luis Suarez lesionados, o técnico do Barcelona decidiu dar uma chance ao jogador. Felizmente, para o garoto de Guiné-Bissau, seus pais concordaram que ele saísse de casa para arriscar a noite e realizar seus sonhos.

O atleta tinha apenas 16 anos e 298 dias quando conseguiu seus primeiros minutos de veterano. Essa estreia lhe rendeu a chance de se tornar o jogador mais jovem a representar o clube desde 1941, depois de Vicenc Martinéz, que tinha 16 anos e 280 dias.

 recorde de se tornar o jogador mais jovem da LaLiga
(Foto: Reprodução/SL)

Entrou para história no dia 10 de dezembro de 2019, ao ser o jogador mais novo a marcar em uma partida da Liga dos Campeões. Com apenas 17 anos e 40 dias, fez o gol da vitória catalã sobre a Internazionale por 2 x 1.

SELEÇÃO ESPANHOLA

Inicialmente, Fati estava disponível apenas para a Seleção Guineense, mas não os representou em nenhuma categoria. Após sua estreia no Campeonato Espanhol, a Federação Espanhola de Futebol demonstrou interesse nele. No entanto, o jornal Diário As reportou que o governo tinha o objetivo de lhe conceder a cidadania espanhola, com a intenção de incluí-lo no elenco da Copa do Mundo Sub-17 da FIFA de 2019.

Ele também tinha o direito a um passaporte português, considerando que seus avôs nasceram na Guiné Portuguesa. Sendo assim, se naturalizou espanhol em 20 de setembro de 2019 e foi convocado para a Seleção Sub-21 em 11 de outubro. Além disso, fez sua estreia contra Montenegro em 15 de outubro.

Fati foi convocado para a seleção principal pela primeira vez em 20 de agosto de 2020, para os dois primeiros jogos da Liga das Nações da UEFA de 2020–21. Sua estreia foi em 3 de setembro, saindo do banco, em um empate de 1 x 1 contra a Alemanha. No jogo seguinte, em 6 de setembro, marcou seu primeiro gol, na vitória por 4 x 0 contra a Ucrânia; com o gol, ele se tornou o jogador mais jovem a marcar com a camisa da La Furia, com 17 anos e 311 dias.

O MENINO DOS OLHOS DE MESSI

“Ansu Fati caiu do céu e é de quem Messi precisa”, dizem jornais espanhóis.

Que Ansu Fati é brilhante  no que faz, isso não resta dúvidas. No entanto, a imprensa espanhola já diz que o jovem pode fazer diferença para Lionel Messi.

“Ansu não é um craque, mas surgiu aos 16 anos e vem confirmando que estamos diante de um jogador diferente: um atacante driblador, com magia e, sobretudo, faro de gol. Talvez Ansu seja o jogador que acabará convencendo Messi de que há futuro no Barça”, completou o Marca.

Globo Esporte (Foto: Reprodução/Albert Gea/Reuters)

Em suma, Ansu Fati driblou as barreiras da vida, dominou o futebol e conquistou os corações de uma legião de apaixonados pelo esporte. Jovem, mas de um potencial sem tamanho para alcançar o sucesso. Perspicaz e inteligente, tem um jeito único e especial de transmitir o bem por onde passa. Parabéns, craque! Continue a brilhar!

Foto Destaque: Reprodução/Getty Images

BetWarrior


Poliesportiva


Thamirys Abreu Vieira
Thamirys Abreu Vieira
Sou carioca, graduada em Jornalismo pela Universidade Salgado de Oliveira (Universo). Pretendo me especializar na área esportiva e vivenciar a cada dia a magia do futebol. Exigente e de temperamento forte, mas sempre disposta a aprender. Apaixonada pela leitura e o mundo futebolístico.

    Artigos Relacionados

    Topo