Para todo amante do Futebol

Era um dia como outro qualquer, Ah não ser por um mínimo detalhe: Naquele dia, teria clássico. O primeiro clássico que eu vi em um estádio. Corinthians x São Paulo. Um majestoso sempre tem o seu peso, por causa do tamanho dá rivalidade entre ambos os times. Eu corinthiana doente, estava tremendo de ansidade dos pés a cabeça. Entrei no Pacaembu entoando o famoso hino da torcida do Corinthians em dia de clássico: “VAMOS, VAMOS CORINTHIANS, ESTE JOGO, TEREMOS QUE GANHAR..”

Não sei muito bem como surgiu esse meu amor pelo futebol, apenas surgiu. É um tanto quanto difícil falar do nosso time do coração, seja pelas inúmeras alegrias que ele nos dá, ou por alguma amarga derrota. De qualquer modo, é sempre difícil expressar em palavras o nosso amor. Dando continuidade, vi entrar em campo dois times que faziam jus ao nome de majestoso. De um lado o São Paulo, como sempre vindo comandado pelo Rogério Ceni. Do outro lado o Corinthians, de Liédson e Danilo. O Pacaembu ficou pequeno aquele dia, Liédson comandou a vitória do Corinthians por inquestionáveis 5×1, aquele foi um dia que todo Corinthiano tem gosto de se lembrar.

Todo amante de Futebol espera ansiosamente pela quarta-feira de Libertadores, ou pelo domingo do Brasileirão. Prepara a cerveja, a carne, chama os amigos, sintoniza no jogo, e a festa está completa. Decisões de pênalti? Isso mexe com o coração de qualquer um, ver o jogador perder um pênalti e ser eliminado? Ah, isso dói mais do que aquela entrada no rachão de sábado.

Dentro do estádio está algo muito maior do que um time, há uma religião. Seja pelo goleiro ídolo, seja pelo técnico que acertou o esquema de jogo no 4-3- 3 e deu uma mobilidade maior ao cabeça de área, que marca três vezes naquela partida. Você canta o tempo todo, você xinga o juiz, você abraça o cara do lado que nunca viu na vida, você faz jus ao nome de LOUCO.

Um amor que arde no peito, que ultrapassa os limites dá realidade. O FUTEBOL. Alguns é dado o codinome de doente. O outro é chamado de sem noção. Mal sabem eles que ali mora o amor mais fiel do mundo. Seja louco, seja sem noção, grite, cante, xinga, vista o seu manto e declare o amor pelo seu time, afinal de contas, ser louco sozinho não tem graça.

BetWarrior


Poliesportiva


Ariane Delgado
Ariane Delgado
Ariane Delgado, Paulista, estudante de Jornalismo e torcedora doente do Sport Club Corinthians Paulista. Apaixonou-se pelo futebol quando viu uns meninos jogando na frente de casa por volta dos seus 5 anos, desde então é jogadora de futebol nas horas vagas e frequentadora dos estádios da vida. Sabe que a mesa de um bar é o local ideal para se discutir uma partida de futebol, e leva pra vida que futebol sempre irá fazer seu coração disparar.

    Artigos Relacionados

    Topo