Palmeiras x Grêmio: o melhor jogo da quinta rodada

O Palmeiras entrou em campo com a missão de recuperar-se no Brasileirão, após derrota diante do São Paulo no clássico da última rodada. Mais do que isso, o Verdão tentaria manter os 100% de aproveitamento jogando como mandante, mas também manter-se próximos aos líderes do campeonato. Do outro lado, o Grêmio, sob a batuta de Roger Machado, tinha o dever de manter-se na liderança, ostentando a marca de ser a única equipe que não havia sofrido gols até então.
O juiz apitou e a partida começou no Pacaembu. E em pouco mais de um minuto, o Palmeiras acabou com a marca gremista: Dudu enfiou linda bola para Gabriel Jesus, que entrou na diagonal entre os dois zagueiros do Tricolor gaúcho e bateu na saída do goleiro Bruno Grassi.
A resposta mais contundente do Grêmio veio apenas aos 14 minutos: em jogada individual, Luan passou por dois adversários e bateu colocado; a bola passou raspando a trave do arqueiro Fernando Prass.
O jogo começou bem, mas o protagonista era o árbitro, que por vezes teve suas decisões questionadas pelos jogadores de ambas as equipes. O primeiro erro de Marielson Alves da Silva ocorreu após uma dividida entre Tchê Tchê e Maicon. O volante gremista veio por cima e acertou o jogador alviverde, mas foi dada a falta para o Tricolor gaúcho.
Aos 27 minutos, após cruzamento de Marcelo Hermes, Éverton teve a chance de empatar o jogo, mas a bola foi por cima do gol.
O Palmeiras tentava sair tocando de pé em pé, mas a marcação do Grêmio era intensa e pressionava a saída de bola do time paulista. Mas em dois minutos seguidos, aos trinta e aos trinta e um minutos, o Verdão teve a chance de ampliar o placar. Na primeira oportunidade, Gabriel Jesus finalizou. Na segunda, Moisés, em chuta de fora da área, soltou a bomba. Em ambas as ocasiões, Bruno Grassi defendeu.
A chuva começou a cair no Pacaembu e diminuiu o ímpeto das equipes.
E no último minuto do primeiro tempo, o segundo erro capital do árbitro Marielson Alves da Silva: Luan alçou a bola para dentro da área, o zagueiro Pedro Geromel desviou a bola, que bateu na trave; no rebote, Bressan finalizou, a bola desviou em Giuliano e morreu no fundo das redes. Entretanto, quando Geromel cabeceou, seu companheiro de zaga estava em posição irregular. E, desta forma, o gol de empate do Grêmio foi ilegal.
Após o intervalo, o Palmeiras voltou sem Alecsandro, que deu lugar ao veloz Róger Guedes. O Palmeiras começou bem, com Dudu se destacando, atuando como meia, e com Moisés tendo presença na área adversária.
Mas aos nove minutos, Edilson, em bela jogada individual, foi a linha de fundo e cruzou para área, encontrando Giuliano sozinho. Ao camisa oito do Grêmio restou apenas empurrar para o fundo das redes. Era a virada gremista.
A resposta alviverde foi imediata. Em um bate-rebate na área do Grêmio, Róger Guedes pegou a sobra e por cobertura empatou o jogo.
O jogo era bom no Pacaembu. Das arquibancadas, a torcida do Verdão empurrava o time. Dentro de campo, os dois times, bem postados, equilibravam o jogo.
Aos dezessete minutos da etapa final, Dudu criou nova oportunidade de gol ao lançar Gabriel Jesus, que finalizou e exigiu que Bruno Grassi fizesse boa defesa. Dez minutos depois, Dudu bateu escanteio e o zagueiro Vitor Hugo subiu sozinho para colocar o Palmeiras na frente do placar. Era a segunda virada do jogo.
O jogo continuava parelho. O Grêmio lançou-se ao ataque com a entrada de Bobô no lugar de Giuliano. No lado alviverde, Tchê Tchê deu lugar a Fabrício, que fez sua estreia com a camisa do Verdão.
Aos 38 minutos, em mais um cruzamento preciso de Dudu, Thiago Santos, também sozinho, testou para o fundo do gol e anotou seu primeiro gol com a camisa do Palmeiras.
O placar marcava 4 a 2 para o Verdão, que, a essa altura, mantinha o máximo aproveitamento como mandante.
A torcida do Palmeiras fazia festa nas arquibancadas, cantava o hino do clube e comemorava a boa atuação da equipe.
E quando ninguém esperava mais nada do jogo, aos 45 minutos, Edilson trouxe para dentro e acertou um belo chute no canto direito de Fernando Prass.
O árbitro assinalou o fim da melhor partida da quinta rodada e talvez a melhor partida do campeonato brasileiro.
Durante quatro rodadas, a zaga do Grêmio manteve-se firme e fez partidas seguras. Contra o Palmeiras, as falhas do setor defensivo foram responsáveis pelo revés gaúcho. Mas méritos para o time de Cuca, que manteve-se bem postado e soube aproveitar os erros do adversário. Destaque para Dudu, que deu três assistências e chamou a responsabilidade. Do outro lado, Edilson foi o destaque: o lateral direito apareceu bem no ataque e fez uma partida segura.
Com o resultado, o Grêmio caiu para a segunda posição e o Palmeiras subiu para a quinta colocação. Na próxima rodada, os comandados de Roger Machado recebem a Ponte Preta em Porto Alegre. Por sua vez, o alviverde viaja para Brasília para enfrentar o Flamengo.
André Siqueira Cardoso

Sobre André Siqueira Cardoso

André Siqueira Cardoso já escreveu 313 posts nesse site..

Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

BetWarrior


Poliesportiva


André Siqueira Cardoso
André Siqueira Cardoso
Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

    Artigos Relacionados

    Topo