Ricardo Belli, treinador do time feminino do Palmeiras desde julho de 2019, enfrentará sua maior responsabilidade no comando do Verdão. Assim, após liderar a equipe até as semifinais do Campeonato Paulista e do Campeonato Brasileiro em 2020, a expectativa é ainda maior para 2021. Contudo, para essa temporada, a equipe não poderá sediar jogos em Vinhedo-SP.

Dessa forma, o comandante explicou sobre as questões que levaram o time a tomar essa decisão:

“O gramado nem é tão ruim assim. O maior desafio é a questão das dimensões, que são um pouco menores. Não poderemos mandar jogos em Vinhedo pela dimensão. Por isso nós fizemos um treino em Jundiaí. Trabalhar em São Paulo depende muito da agenda do masculino, até desmarcamos dois treinos nossos na Academia devido a pandemia”, contou.

Sobre o futuro, Ricardo Belli diz que não sabe o que vai acontecer:

“Não sei o que vai acontecer no futuro, hoje a gente tem uma parceria com a prefeitura de Vinhedo, gostamos muito da cidade. Temos uma qualidade de vida muito boa. Sou chato, quero um campo cada vez melhor”, disse Belli em entrevista ao canal ‘Análise Verdão’ no YouTube.

Assim, há um desejo de parte da torcida em ver a equipe jogando na capital paulista com maior frequência. Contudo, o técnico faz questão de ressaltar as evoluções estruturais na cidade do interior de São Paulo.

“Quando eu entrei em 2019, a gente tinha uma estrutura, 2020 outra e 2021 uma melhor ainda. Agradecer o esforço da nossa direção que tem se empenhado em melhorar. A gente busca melhorar em estrutura, qualidade e quantidade de atletas, uma comissão técnica com maior número de pessoas para que se otimize o trabalho”, afirmou

Próximos compromissos do Palmeiras

Sem local definido, o Palmeiras estreia no Campeonato Brasileiro Feminino no dia 18 de abril, contra a Ferroviária, às 20h (horário de Brasília). A partida deve marcar a primeira transmissão da competição pelo SporTV.

Foto destaque: Divulgação/SE Palmeiras

Lauren Berger
Lauren Berger
Lauren Berger, gaúcha e apaixonada por futebol. Cresci vendo grandes nomes do Brasil em campo e um sentimento especial cresceu em mim. Vi Ronaldinho Gaúcho, Fernandão, Cristiano Ronaldo, Iniesta e foi amor à primeira partida. Estudo na Universidade Luterana do Brasil-RS.

Deixe uma resposta