Pai e filho: quem foi o maior Javier Hernández?

- Pai e filho são dois nomes que ficaram marcados na seleção mexicana
pai

A coluna Papo Azteca desta semana vem contar sobre a história de dois jogadores mexicanos que cravaram seus nomes entre os maiores do país. Por certo, ambos possuem o mesmo nome, trata-se, dos Javier Hernandez pai e filho. A família não apenas emplacou os dois na seleção do seu pais, como também colocou sogro e avô, Tomás Balcázar. Todavia, falaremos apenas sobre pai e filho em uma discussão de quem foi o maior entre eles.

JAVIER HERNÁNDEZ PAI: CHICHARO

O Javier “Chicharo” Hernández foi um futebolista mexicano que atuou com meio de campo durante a década de 1980 e 1990. Em campo, Hernández vestiu uniformes de quatro clubes além da seleção mexicana, todavia, todos nacionais. Foram eles o Tecos, Puebla, Tigres e Monarcas Morelia. Certamente, o jogador fez parte de times históricos dos dois primeiros, se consagrando campeão nacional em ambas as equipes.

Seu auge foi no ano de 1986 quando além de vencer a Copa do México e o Campeonato Mexicano, participou também da Copa do Mundo que aconteceu no país natal. Neste torneio, Chicharo foi um dos nomes da equipe que levou a seleção anfitriã até as quartas de final do campeonato. Além do gol marcado no torneio, o meia balançou a rede mais três vezes com a camisa do “El Tri”. Poderia até ter feito mais, no entanto, foi um dos jogadores prejudicados pela suspensão do México da Copa de 1990, devido ao grande escândalo dos “Los cachirules”. O fato ocorrido foi o uso de jogadores irregulares na Copa do Mundo Sub-20 e que acabou por fazer com que a FIFA suspendesse o México dos torneios seguintes.

Com isso, Javier Hernández não pode ir as Olimpíadas de Seul 1988 e nem a Copa do Mundo de 1990 na Itália e viu sua participação pela seleção ficar resumida a amistosos. Após esta época, o jogador voltou a ter notoriedade, quando voltou a atuar pelo Tecos, seu clube de criação, e com ele consequentemente, conquistar o seu segundo e último título nacional na temporada 1993-1994. O jogador encerrou sua carreira no Monarcas Morelia em 1999.

JAVIER HERNÁNDEZ FILHO: CHICHARITO

Assim como o nome de seu pai, Javier Hernández recebeu também o mesmo apelido só que no diminutivo: Chicharito. O apelido faz referencia aos olhos verdes de ambos que mais se pareciam com ervilhas. Diferentemente de seu pai, o jogador escolheu ser atacante e nunca atuou no mesmo clube do pai. Seu primeiro clube e o único mexicano até aqui foi o Chivas Guadalajara, durante as temporadas de 2005-06 até 2010. Conquistou junto a equipe a torneio apertura de 2006 apesar de não ser titular. Sua última temporada no clube foi também a sua melhor. O jogador foi o artilheiro do Bicentenário com 10 gols, no entanto o time não conseguiu o título.

Depois disso, em abril de 2010, o jogador se transferiu para o futebol europeu, onde foi atuar pelo Manchester United. Durante três temporadas, o jogador conseguiu fazer bons números tendo média de quase 1 gol a cada 2 jogos e ajudando nos títulos da Premier League de 2010-11 e 2012-13. Isso acabou por chamar a atenção do Real Madrid que o contratou por empréstimo para a temporada de 2014-15. Apesar disso, os 9 gols em 33 jogos não foram o suficiente para a efetivação no clube merengue.

Logo após isso, o jogador passou por Bayer Leverkusen, West Ham e Sevilla na Europa e apesar de ter seguido sua média no primeiro acabou decaindo e perdendo espaço no cenário europeu. Neste ano de 2020, o jogador foi contratado pelo Los Angeles Galaxy da MLS, onde, já fez duas partidas e ainda não marcou. Todavia, devido ao Coronavírus, a competição também foi paralisada.

Pela seleção mexicana, o jogador fez história e tem seus melhores números também durante os primeiros anos dessa década. Em 2011, o jogador marcou teve média de 1 gol por jogo na seleção, contribuindo para os 52 gols que o fazem ser o maior artilheiro do país. Ademais, o jogador participou por três vezes da Copa do Mundo nos anos de 2010, 2014 e 2018.

QUEM É O MELHOR?

Por certo, existem muitos casos de pais e filhos que dividem a carreira de jogador de futebol, porém poucos são aqueles que o filho consegue ser melhor que o pai. Chicharito é uma das exceções, além de cumprir tudo que seu pai fez, ele foi muito mais longe. Hoje em dia Javier Hernández filho já é o maior artilheiro da história da seleção mexicana e depois de participar de três Copas do Mundo é considerado por muitos um dos cinco maiores jogadores do país de todos os tempos.

Assim como seu pai e seu avô, Chicharito seguiu a tradição de marcar gol em Copas do Mundo, mostrando ao mundo a importância da família para a história do futebol mexicano. Chicharito, continua jogando e quem sabe ainda pode escrever mais linhas bonitas na sua já grande e distinta carreira. Seu pai, Chicharo, como sempre, do mesmo modo de quando deixou de trabalhar, continua na torcida por mais feitos do maior Javier Hernández.

https://twitter.com/CH14_/status/1170355802579886080

Foto Destaque: Equipe Sempre Família / Gazeta do Povo

BetWarrior


Poliesportiva


Yuri Murta
Yuri Murta
Estudante de jornalismo e geografia, apaixonado por futebol e por tudo que o cerca. Isso define quem é Yuri Lima Murta. O amor pelo esporte vem desde pequeno e o gosto por relacionar ele com outros temas vem desde o colégio, não atoa a minha monografia na faculdade de Geografia tem como tema a “Chapecoense e a cidade de Chapecó: Como o clube reflete a cidade”

    Artigos Relacionados

    Topo