Alf-Inge, pai de Haaland, e o empresário Mino Raiola, viajaram até a Catalunha para conversar com Joan Laporta, presidente do Barcelona. Primeiramente, o jornal Sport flagrou a chegada dos dois na Espanha na manhã desta quinta-feira (1). Porém, foram recebidos por um homem de confiança de Laporta.

A possível reunião do pai com o presidente

A janela de transferência está cada vez mais próxima, assim, algumas equipes devem fazer uma reunião com empresário e pai do jovem atacante. Contudo, não será fácil realizar a compra do jogador. Afinal, o Borussia Dortmund definiu o preço em 180 milhões de euros (R$ 1,2 bilhão), ou seja, uma quantia muito alta. Entretanto, o clube da Espanha já vem demostrando uma vontade enorme em contar com o atleta.

Ainda de acordo com o jornal Sport, a reunião também teve a participação o diretor de futebol do clube, Mateu Alemany, que é o responsável por algumas contratações e vendas. Mas, para conseguir comprar Haaland, o Barça terá que vender alguns nomes, afinal, a equipe vive um problema financeiro e gasta uma alta quantia em salários.

Planos do Barcelona

O lateral Firpo, o goleiro Neto e o meio-campista Coutinho, devem estar na lista de vendas da próxima temporada. Os três jogadores possuem um alto salário, e além disso, não são titulares da equipe de Ronald Koeman.

Para a vaga do defensor, o time espanhol deve buscar alguma alternativa na equipe B, assim, não gastando em transferência e nem salário. O goleiro Neto tem mercado na Europa, com isso, não deve ser um problema achar um clube que queira o arqueiro brasileiro. Por fim, Coutinho é que será mais difícil de vender. O camisa 14 não rendeu o esperado, porém, também teve uma queda no valor de mercado.

O desfecho da reunião

Segundo alguns tabloides espanhóis, a reuniu durou cerca de duas horas, mas não chegaram a nenhum acordo. Em contrapartida, essa é a primeira vez que ambos os lados conversam pessoalmente. Por fim, a contratação de Haaland virou prioridade para a nova diretoria do Barcelona, que visa trazer um grande parceiro para Lionel Messi.

Foto Destaque: Reprodução/ Erling Haaland

Avatar
Caio Henrique de Oliveira
Eu escolhi jornalismo simplesmente por amar futebol. Desde 2016 eu tenho essa vontade de ser jornalista e trabalhar com esse esporte. Eu já trabalhei durante três anos em uma rádio aqui da minha cidade, lá eu fazia um programa de música e também um programa esportivo. Meu objetivo é trabalhar fora, possivelmente na Europa falando sobre o futebol europeu. Minha personalidade é de estar de bom humor na maioria do tempo.

Deixe uma resposta