Paços de Ferreira

Neste domingo (5), mais três jogos movimentaram a 15ª rodada da Liga NOS. Assim, todas as partidas foram programadas para as 12h (horário de Brasília). Na primeira, Tondela e Gil Vicente ficaram no empate em 1 x 1 por intermédio dos gols de Ricardo Alves para os mandantes e Yves Baraye para os visitantes. Já em Vila do Conde, o Marítimo aprontou para cima do Rio Ave e venceu por 1 x 0 através de Getterson, no final do duelo. Por fim, em Paços de Ferreira, o time da casa bateu o Moreirense também por 1 x 0. Bruno Araújo marcou o tento que decretou o triunfo mandante.

Com a vitória, Marítimo respira longe da zona da degola com 18 pontos e o Rio Ave cai para a 9ª posição com 19 pontos. Com o triunfo, Paços de Ferreira deixou o Z2 e subiu para o 16º lugar. Enquanto que Moreirense e Gil Vicente seguem no meio da tabela. Já o Tondela desperdiçou chance de encostar no G4, mas, na próxima rodada, terá nova oportunidade no confronto direto contra o Braga, no domingo (12), às 17h (horário de Brasília). Igualmente em jogo decisivo, o Paços de Ferreira enfrenta Portimonense para se manter fora do descenso, no sábado (11), às 12h30 (horário de Brasília).

LIGA NOS – 15ª RODADA

TONDELA 1 x 1 GIL VICENTE

O início do Tondela na partida foi empolgante. Logo aos 4′, Jonathan Toro cobrou escanteio na medida para Ricardo Alves cabecear para as redes, abrindo o placar. Em seguida, de bola parada, Jhon Murilo desviou de cabeça e Denilson arrematou para o gol, mas para fora. Após, só deu Gil Vicente. Aos 10′, Lourency cruzou e Sandro Lima bateu com força, Ramos defendeu. Na sequência, Fonseca tentou o cruzamento, a bola ficou com Yves Baraye que mandou um balaço da direita para empatar o jogo. Aos 26′, Lourency pegou sobra na meia lua e finalizou.

Após, nova chegada dos visitantes com Henrique Gomes obrigando grande defesa de Ramos. Já na etapa final, poucas emoções em Tondela. Com o placar igual, a partida reiniciou morna até os 9′, quando Henrique Gomes fez falta na área dos mandantes: pênalti. No entanto, Pepelu, que havia sofrido a falta, perdeu a penalidade que foi defendida por Denis, ex-São Paulo. Aos 24′, Romário Baldé recebeu na área e bateu na saída do goleiro, mas o arqueiro do time da casa evitou o gol da virada com os pés. Na reta final, as equipes se revezaram no ataque, mas sem levar maiores perigos.

RIO AVE 0 x 1 MARÍTIMO

O jogo começou com emoção. Logo ao 1′, Lucas Piazon cruzou e Mehdi Taremi cabeceou na trave, era o Rio Ave levando perigo à meta adversária. Em seguida, Piazon apareceu novamente em chute do meio da área. A resposta do Marítimo veio aos 11′. Bebeto recebeu lançamento, cortou do marcador e bateu forte para defesa de Kieszek. Na sequência, os donos da casa chegaram na cabeçada de Taremi, mas sem grandes sustos. Aso 27′, o camisa 14, sempre ele, arriscou de longe, o goleiro visitante defendeu em dois tempos. Após, os mandantes chegaram ao gol com Taremi, mas em consulta ao VAR, o árbitro anulou o tento por impedimento.

Já na etapa final, aos 10′, Nanu cruzou rasteiro e Rodrigo Pinho quase marcou o primeiro gol dos visitantes. As emoções ficaram guardadas para a reta final do segundo tempo. Assim, aos 35′, Diego Lopes fez pênalti em Edgar Lopes. Getterson bateu com força no ângulo direito de Kieszek e abriu o marcador para o Marítimo. Na sequência, Bruno Moreira recebeu passe na pequena área e completou para as redes, empatando a partida. No entanto, em nova consulta ao VAR, foi marcado impedimento na origem do lance e o gol anulado. Dessa forma, o Rio Ave ainda tentou algo no último instante, mas sem sucesso.

PAÇOS DE FERREIRA 1 x 0 MOREIRENSE

A etapa inicial começou agitada. Logo aos 14′, após cobrança de escanteio, Bruno Araújo pegou a sobra e mandou para o gol, abrindo o placar, em Paços de Ferreira, para o time da casa. Em seguida, os mandantes seguiram pressionando com Bruno Teles, de falta, e Douglas Tanque, de dentro da área, no entanto sem sucesso. A primeira chegada do Moreirense foi aos 28′. Fábio Abreu deu passe de cabeça para Aouacheria que chutou para defesa de Ricardo Ribeiro. Já na reta final, Luis Machado e Fábio Pacheco, de fora da área, finalizaram, mas nenhum dos dois encontrou a direção da baliza.

Na volta do intervalo, o Paços de Ferreira buscou o gol através de Murilo, logo aos 3′. Na sequência, a resposta do Moreirense veio com Pedro Nuno, da intermediária, mas para longe. Aos 21′, Luiz Carlos deu passe para Douglas Tanque arriscar de muito longe, a bola não tomou a direção do gol adversário. Em seguida, foi a vez de Luiz Carlos experimentar de fora da área, nessa Pasinato voou para defender. Após, os visitantes chegaram por intermédio de Filipe Soares chutando da entrada da área. Já na reta final, o time de Moreira dos Cônegos fez uma blitz com Pedro Nuno e Alex Soares, mas sem êxito e a vitória mandante se consolidou.

Foto Destaque: Reprodução / Octávio Passos / Jornal de Notícias Portugal

Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 29 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

Artigos Relacionados