O treinador que o Corinthians deve apostar

Após a saída de Tite, corinthianos pedem pela contratação do ex-lateral do clube, formado no terrão, a exemplo de Simeone no Atleti, Galhardo-River, Guardiola-Barcelona, Mancini-Inter, Ancelotti-Milan e tantos outros que prosseguiram por essa linha.

A questão é: por que contratar alguém que nunca esteve entre as quatro linhas, ainda mais ao ter a responsabilidade de comandar uma equipe gigante do futebol nacional ? Sylvinho passou boa parte de sua carreira na Europa, com grandes treinadores no qual ele mesmo cita como referência: “Eu sempre conversei muito com os treinadores, desde os tempos da base, sobre o que ocorria na partida; na europa isso se aprofundou com o Arséne (Wenger), (Frank) Rijkaard, Tito Vilanova, o Mancini mais recentemente e o maior deles pra mim, o Pep (Guardiola)”.

O ex-lateral estuda na própria Europa para ser treinador, pelos cursos da UEFA, e auxilia o consagrado treinador italiano, Roberto Mancini, depois de fazer estágio no Brasil com Vagner Mancini, Wanderley Luxemburgo e Oswaldo de Oliveira.

A seu favor temos uma formação europeia, “moderna”, aliado ao baixo custo para o Corinthians, junto ao bom conhecimento que tem do clube, principalmente por ter trabalhado ao lado de Tite e sua comissão técnica e também por obter um conhecimento razoável do elenco.

É melhor investir em alguém com o perfil de Sylvinho, que prioriza ideias abertas e atualizadas, do que cogitar profissionais ultrapassados, teimosos, como Luxemburgo e sua turma.

Marcelo Faviere

Sobre Marcelo Faviere

Marcelo Faviere já escreveu 6 posts nesse site..

Estudante de jornalismo e formado pela Universidade do Futebol no curso de "Introdução aos Aspectos Táticos do Futebol", Marcelo Faviere sempre gostou de jogos de estratégia, no qual montava desde equipes de futebol a civilizações. Sempre debatia com os professores da escolinha de futebol que jogara na infância, o por quê da equipe ter perdido ou ganho uma partida, montava equipes com as figurinhas dos jogadores que trocava na escola. Como sempre gostou de falar, herdou uma vontade de traduzir seus pensamentos sobre o esporte, na escrita, em uma tentativa de exaltar o quão complexo e difícil é falar de futebol, que é muito mais do que assistir a um gol.

BetWarrior


Poliesportiva


Marcelo Faviere
Marcelo Faviere
Estudante de jornalismo e formado pela Universidade do Futebol no curso de "Introdução aos Aspectos Táticos do Futebol", Marcelo Faviere sempre gostou de jogos de estratégia, no qual montava desde equipes de futebol a civilizações. Sempre debatia com os professores da escolinha de futebol que jogara na infância, o por quê da equipe ter perdido ou ganho uma partida, montava equipes com as figurinhas dos jogadores que trocava na escola. Como sempre gostou de falar, herdou uma vontade de traduzir seus pensamentos sobre o esporte, na escrita, em uma tentativa de exaltar o quão complexo e difícil é falar de futebol, que é muito mais do que assistir a um gol.

    Artigos Relacionados

    Topo