O retorno dos times argentinos à Libertadores

- Com o campeonato nacional ainda parado, as equipes disputaram a primeira partida oficial desde março
Libertadores

Após seis meses sem jogar, os clubes argentinos voltaram a disputar partidas oficiais nessa semana, entre os dias 15 e 17. Em confrontos válidos pela 3ª rodada da Copa Libertadores, os times mostraram superação para driblar a falta de ritmo. Assim, Boca, River e Defensa y Justicia conseguiram somar pontos em seus jogos. Enquanto que Tigre e Racing foram derrotados em duelos difíceis pelos Grupos B e G ,respectivamente.

Tévez: A vitalidade do garoto de 36 anos

O Boca Juniors enfrentou o Libertad nesta quinta-feira (17), no estádio General Pablo Rojas. O clube xeneize precisava da vitória para assumir a liderança do grupo, que pertencia aos paraguaios. E mesmo sem o ritmo de jogo adequado, os argentinos conseguiram sair triunfantes com um placar de 2 x 0 a seu favor. O ponta-direita, Eduardo Salvio, marcou os dois gols e foi eleito o craque da partida. Com um tento em cada tempo, os visitantes foram superiores os 90 minutos, mesmo tendo dois meses de preparação a menos que seu adversário.

Apesar de Toto Salvio ter sido o melhor da noite, o Boca teve outro atleta que foi importantíssimo durante o tempo que esteve em campo. Carlitos Tévez, mostrou uma força de vontade extraordinária e ajudou muito o seu time a sair com a vitória. Participou mais do jogo durante a primeira etapa, armando jogadas e criando situações de perigo. Quase marcou seu gol em duas oportunidades, mas esbarrou na noite inspirada de Martín Silva.

Nos 45′ finais, o El apache foi menos acionado, porém ainda assim fazia um papel tático crucial: segurava a vantagem que tinha sido construída. Assim, faltando 15 minutos para o fim da partida deu lugar ao colombiano Cardona, que reestreou pelo clube da Bombonera. O triunfo deu aos Xeneizes muito mais que a liderança do grupo, deu a garantia de que Tévez ainda será muito útil ao elenco nessa Libertadores.

https://twitter.com/BocaJrsOficial/status/1306765699558379526?s=08

A volta por cima de Gabriel Hachen

A vitória maiúscula do Defensa y Justicia em cima do Delfín, nesta última quinta-feira, chamou atenção. Os comandados de Hernán Crespo venceram os equatorianos por 3 x 0 e sonham com a vaga para a próxima fase da copa. Jogando em casa, mas com estádio vazio, os argentinos não sentiram a falta de ritmo e controlaram o jogo do início ao fim. Marcando os gols somente na etapa final, o El Hacón manteve a posse de bola e finalizou mais que o oponente os dois períodos.

No entanto, a vitória dos donos da casa teve um gostinho especial para um jogador específico. Trata-se do atacante Gabriel Hachen, autor do segundo gol do Defensa y Justicia. Hachen voltou a jogar depois de ser suspenso pelo TAS, por agredir um juiz em um amistoso de pré-temporada. O ato aconteceu quando o atleta jogava pelo Juárez FC, do México. Depois de ser suspenso por um ano, o argentino conseguiu reduzir sua pena para sete meses e logo depois se juntou ao Hacón.

Sua estreia com a camisa do time argentino só ocorreu na quinta porque o titular da posição, Francisco Pazzini, se lesionou no fim do primeiro tempo. Após entrar em campo, Gabriel só precisou de pouco mais que 10 minutos para fazer seu primeiro gol com a camisa do Hacón. Acertou um chute forte no contrapé do goleiro Corozo para ampliar a vantagem e começar com pé direito sua passagem pelo clube de Florencio Varela.

https://www.instagram.com/p/CFS6suZBfmh/?igshid=167r3behqq8je

A vez de Julián Álvarez

O River Plate foi ao Morumbi enfrentar o São Paulo também na quinta-feira. E apesar de ter saído com um empate dolorido, os argentinos mostraram uma ótima atuação.  O destaque do atual vice-campeão do torneio foi o jovem Julián Álvarez. O meia de 20 anos deu uma assistência e anotou um gol no empate por 2 x 2, o que o transformou no melhor jogador da partida. A aposta de Gallardo deu certo desde o início, já que o jovem infernizou a vida do lateral-esquerdo Reinaldo. E foi vencendo um duelo contra o marcador que a joia de Muñeco conseguiu o passe para Borré marcar o primeiro gol dos argentinos.

Por fim, Álvarez ainda marcou o segundo gol dos visitantes  após a bola sobrar para ele na grande área. Rápido, eficaz e letal. É assim que o garoto busca se firmar na equipe de Gallardo, uma vez que o elenco sofreu perdas importantes nas últimas semanas. Com o plantel reduzido, Julián dá o recado para os Millionarios de que a solução para continuar vencendo está em casa.

O River Plate ocupa agora a 2ª colocação do grupo, com quatro pontos. O time já se prepara para o duelo contra o Binacional, do Peru, na semana que vem. O clube tenta recuperar Lucas Pratto e Angileri para o jogo da próxima terça-feira (22), mas já sabe que Casco continua fora de combate, devido a infecção por COVID-19.

https://twitter.com/RiverPlate/status/1306758929960128514?s=08

Apesar de derrotado, Racing Club orgulha Beccacece

O único clube argentino que entrou em campo com condições de manter o 100% na competição saiu derrotado. Mesmo jogando em casa, o Racing perdeu para o Nacional, do Uruguai, por 1 x 0. Dessa forma, a La Academia perdeu a liderança do grupo para o time uruguaio, que continua invicto na Libertadores. Contudo, a equipe do El Cilindro demonstrou um futebol muito bem jogado e executou bem as ideias de jogo do treinador. Absoluto durante os 90′, o único detalhe que faltou foi gol, já que nem mesmo a expulsão de Solari, no início do segundo tempo, desanimou os donos da casa. O revés aconteceu em um pênalti, que fora convertido pelo atacante Gonzalo Bergessio.

A atuação da La Acade rendeu só elogios do técnico da equipe, Sebastian Beccacece. Segundo o ex-treinador do Defensa y Justicia, ele se sente orgulhoso de se sentir representado pelo time e assegura que os torcedores também se sentem assim. O comandante do Racing ainda completou seu argumento, elogiando o lateral Iván Pillud: “Não tínhamos dúvidas sobre [a condição física de] Pillud. Mostrou uma entrega total. Temos um plantel extremamente comprometido.”

Sem compromissos pelo Campeonato Argentino, devido a paralisação das atividades esportivas no país, o Racing volta a campo somente na próxima quarta-feira (23), para enfrentar o lanterna do grupo, o Alianza Lima, do Peru.

https://www.instagram.com/p/CFPMDmVBd2d/?igshid=slgfvnaf0cy5

Nada mudou…

A volta do Tigre no retorno da Copa Libertadores foi, sem dúvidas, o pior retorno dos argentinos no pós-pandemia. A derrota maiúscula do time de Nestór Gorosito foi a terceira da equipe no torneio. Dessa forma, o El Matador continua como último colocado do Grupo B e com a segunda pior defesa da copa.

O jogo contra o Guaraní, do Paraguai, até que começou favorável aos argentinos que abriram o placar aos 9′ do primeiro tempo. No entanto, a partir da segunda metade da etapa final, o time sofreu um apagão e viu os paraguaios aplicarem um impetuoso 4 x 1. Desde o início da Libertadores, já sabia-se da dificuldade que o Tigre enfrentaria em seu grupo. Entretanto, não somar pontos nas três primeiras partidas frustra os planos da equipe que esperava ao menos brigar pela vaga na Copa Sul-Americana.

Foto destaque: Divulgação/Libertadores

Avatar

Sobre Enzo Gabriel

Enzo Gabriel já escreveu 8 posts nesse site..

Sou o Enzo, sou de Brasília e tenho 20 anos. Completamente apaixonado por futebol e totalmente focado em virar um grande jornalista esportivo. Por enquanto faço sociologia na Universidade de Brasília

BetWarrior


Poliesportiva


Avatar
Enzo Gabriel
Sou o Enzo, sou de Brasília e tenho 20 anos. Completamente apaixonado por futebol e totalmente focado em virar um grande jornalista esportivo. Por enquanto faço sociologia na Universidade de Brasília

    Artigos Relacionados

    Topo