O “Rei do Derby”

Santos e Corinthians se enfrentaram na Vila Belmiro pelo campeonato paulista. Pensando na Libertadores, Tite poupou cinco titulares e mudou o esquema tático do 4-1-4-1 para o 4-2-3-1. Os comandados de Dorival Júnior precisavam da vitória, já que o alvinegro da Vila vinha de fraca atuação contra o Red Bull Brasil. Mais do que isso, defendiam o impressionante retrospecto jogando na Vila Belmiro.

E em jogos decisivos, um jogador santista costuma aparecer. Ontem não foi diferente: Ricardo Oliveira fez ótima partida, marcou os dois da partida, chegou à incrível marca de 15 gols em 18 clássicos e mostrou não estar tão abalado com sua permanência no futebol brasileiro.

Contra o Corinthians, Ricardo Oliveira mostrou o já conhecido oportunismo. No primeiro gol, estava no lugar certo e na hora certa. No segundo tento, embora tenha contado com o escorregão do zagueiro Yago, mostrou explosão no arranque e enorme frieza frente ao goleiro corintiano. Na saída de Cássio, deu uma cavadinha e matou o jogo.

Caía na Vila o último invicto do Paulistão.

Ricardo Oliveira queria ir, mas ficou. Como excelente profissional que é, provou ontem, mais uma vez, que dedicação não faltará. A convocação para a seleção o motivou. Os gritos de “Ah, é Oliveira”, vindos da arquibancada, fazem o atacante ter a sensação de que a torcida está com ele e é grato por seu talento.

O melhor centroavante do Brasil está de volta.

Sábias palavras do filósofo: Ricardo Oliveira é meu pastor e meu gol não faltará.

André Siqueira Cardoso

Sobre André Siqueira Cardoso

André Siqueira Cardoso já escreveu 313 posts nesse site..

Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

BetWarrior


Poliesportiva


André Siqueira Cardoso
André Siqueira Cardoso
Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

    Artigos Relacionados

    Topo