A Chapecoense vai enfrentar um adversário perigoso e motivado nessa noite. Tudo porque os argentinos do Defensa y Justicia, eliminaram o São Paulo, multi campeão no continente, na última fase da Copa Sulamericana. Aqui se prever um jogo equilibrado com os dois times brigando por um bom resultado para o jogo seguinte.

Pelo lado da Chapecoense, o time busca sair do período de fase em que se colocou nos últimos 5 jogos, onde venceu apenas um deles, quando bateu o Vasco por 2 a 1 na Arena Condá, na 7ª rodada do Campeonato Brasileiro, e o clima anda tenso. No último treinamento Nenén e Rossi discutiram feio e chegaram a ir as vias de fato já na Argentina. E para tentar acalmar os ânimos de todos e conseguir as vitórias necessárias, Vagner Mancini optou por manter o mesmo time que jogou contra o Atlético-MG, apenas com Douglas Grolli no lugar de Luiz Otávio suspenso. Além disso, o treinador não pode contar com Andrei Alba, Amaral, João Pedro, Moisés Ribeiro, Nadson, Victor Ramos e Osman (departamento médico).

Já pelo lado do Defensa y Justicia, o time vem sendo uma das grandes surpresas no cenário argentino ficando na 10ª colocação do campeonato que terminou no último domingo, com 49 pontos, empatados com potencias como Lanús e Newell’s Old Boys, 8º e 9º colocados, respectivamente. O treinador Sebástian Beccacece, de 36 anos, é um dos pupilos de Jorge Sampaoli atual treinador da seleção local, e fará sua última partida no comando do Defensa hoje, para se juntar ao seu tutor. O principal nome do time dentro das quatro linhas é Jonas Gutierrez que foi da base do Velez e precisou se recuperar de um câncer para seguir firme na sua carreira.

O jogo acontece às 19:15, no horário de Brasília no estádio Norberto Tomaghelo, situado em Buenos Aires. Este será o primeiro confronto entre as duas equipes em toda sua história e para um jogo importante como esse está escalado o árbitro peruano Diego Haro.

Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva e sou de Altamira no Pará. Tenho pós-graduação na área de Letras, mas a paixão mesmo é o futebol e o jornalismo, tenho como ídolos ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning e Vitor Sérgio Rodrigues. Sou deficiente físico, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, Enfim! Sonho em fazer um passo a cada dia, um melhor do que o outro.

Artigos Relacionados