O Futebol não tira férias

A temporada já chegou ao fim para os clubes brasileiros. Os atletas recebem suas merecidas (ou não) férias e os gramados pausam seus embates. Mas e o Futebol, sai de férias também? Uma ova! Esse esporte quase não dorme neste país, que dirá interromper suas atividades. Tem jogo acirrado na quadra do condomínio todo dia. Uma partida épica no campão de barro vermelho todo o final de semana. O par de chinelos guarda golaços históricos sob o asfalto maltratado debaixo de chuva e sol. Comemorações dignas de final, feitas com um controle de videogame na mão. Debates filosóficos e acalorados no almoço em família. Ah, o nosso futebol trabalha sem pedir arrego. Não para jamais.

Um velho amigo saúda dizendo “gol da Alemanha” e o outro sorri, fazendo da mais dolorosa ferida uma piada. Tudo para não deixar com que o desporto caia no imerecido esquecimento. O brasileiro abraça os extremos. Glórias completas e dores ordinárias. Se a Seleção Brasileira não vai bem, basta o clube fazer o mínimo. Já que o máximo virou saudade. Mas ainda assim, com ventos não muito bons, a pelota nunca para de rolar. Nós iremos jogar bola, mesmo com essa crise que se abate nos bastidores administrativos do alto escalão futebolístico. Não importa quantos mais serão presos pelo FBI, nós iremos transformar ruas em palcos. E jogaremos futebol para celebrar o anonimato brasileiro.

Porque nesta nação, futebol é parte da cultura. E a cultura de um povo não faz paradas. Ela simplesmente flui. Está impregnada na naturalidade da massa. A bola simplesmente não para de rolar. Seja nas praias, nos jogos virtuais, nas quadras de aluguel, na várzea louca e onde couber gente disposta a fazer gols. Não tem estação certa no ano, nem data marcada no calendário. O futebol acontece. O Futebol não tira férias.

BetWarrior


Poliesportiva


Douglas Molgado
Douglas Molgado
Douglas Molgado Affonso. 1989. FIAM-FAAM. Twitter: @douglasmolgado)

    Artigos Relacionados

    Topo