O fenômeno conquistou mais uma iguaria para a carreira

Ronaldo é o primeiro brasileiro a integrar o Hall da Fama Italiana.

O Hall da Fama do futebol italiano foi criado em 2011 pela Federação Italiana de Futebol (Figc) e conta com 47 estrelas do esporte.

Nesta segunda-feira, 22, foram incluídos mais 10 nomes de peso além de Ronaldo, são eles: Gianluca Vialli (jogador italiano), Roberto Mancini (treinador italiano), Corrado Ferlaino (dirigente italiano), Roberto Rosetti (árbitro italiano), Marco Tardelli (ex-jogador italiano), Patrizia Panico (jogadora italiana), Giacinto Facchetti, Helenio Herrera, Umberto Agnelli (prêmios In Memorian).

O prêmio havia sido anunciado ano passado, mas o evento oficial teve a cerimônia executada no Palazzo Necchiro, Floresça.

O ex-atacante atuou pela Inter de Milão entre 1997 e 2002 e pelo Milan na temporada de 2007 e 2008 onde obteve grandes conquistas individuais, como por exemplo o prêmio de melhor jogador do mundo em 97 e 2002.

O astro diz que se sente em casa na Itália e conta que o pais foi seu maior desafio na carreira.

“Eu rodei muito nessa vida, mas onde me sinto em casa é na Itália. E ainda o futebol italiano me fez tirar o melhor de mim”, Ronaldo ainda ressaltou que “espera que as pessoas tenham se divertido ao vê-lo jogar” e completou dizendo que o futebol ensinou quase tudo que sabe.

E quando questionado sobre a atitude do técnico da Roma, Luciano Spaletti, quando tirou o ídolo Francesco Totti da concentração por desavenças, Ronaldo é bem político.

“Francesco Totti fez história no futebol italiano e na Roma, onde construiu toda sua carreira, e merece respeito. Ele é quem tem que decidir quando parar, quando se aposentar. Nós fazemos esse trabalho porque amamos muito, não só porque somos pagos para isso.

Fenômeno ainda afirma que nunca conheceu nenhum jogador sequer que jogou sem ter paixão pelo time e pelos gramados.

Carolina Keyko

Sobre Carolina Keyko

Carolina Keyko já escreveu 53 posts nesse site..

Sou Carolina Keyko Rodrigues, 21 anos, estudante de jornalismo, apaixonada por esportes, música, teatro, gastronomia e fotografia. Já trabalhei como estagiária para a Arquidiocese de São Paulo como gestora de mídias sociais, Estagiária para os Doutores da Web com SEO. Gosto de áreas que me desafiem a escrever, como o futebol, que esta em constantes mudanças, costumo assistir os jogos do Santos com a fanática da minha irmã e acompanho meu pai nos jogos da Portuguesa, pois é, faz parte.

BetWarrior


Poliesportiva


Carolina Keyko
Carolina Keyko
Sou Carolina Keyko Rodrigues, 21 anos, estudante de jornalismo, apaixonada por esportes, música, teatro, gastronomia e fotografia. Já trabalhei como estagiária para a Arquidiocese de São Paulo como gestora de mídias sociais, Estagiária para os Doutores da Web com SEO. Gosto de áreas que me desafiem a escrever, como o futebol, que esta em constantes mudanças, costumo assistir os jogos do Santos com a fanática da minha irmã e acompanho meu pai nos jogos da Portuguesa, pois é, faz parte.

    Artigos Relacionados

    Topo