O Clássico dos Clássicos: Porto x Benfica

- A rivalidade de um dos maiores clássicos de Portugal, que marcou diversas gerações
Clássico

Fala amigos e amigas do Brasil! Como vocês estão? Espero que todos estejam em casa, pois somente assim vamos conseguir superar esse momento difícil pelo qual estamos passando. Mesmo aqui, há um bom tempo já de quarentena, continuo me exercitando e, claro, tirando um tempinho para vir aqui contar mais histórias da minha terrinha para vocês. Nos últimos relatos, contei para vocês sobre a lenda Fernando Peyroteo e  também sobre as 10 maiores vendas de clubes da liga portuguesa. Assim, hoje venho contar para vocês sobre a história do Clássico Porto x Benfica, que move um grande rivalidade por nosso país, e eu espero que gostem.

A HISTÓRIA DO CLÁSSICO

Muito antes da rivalidade entre Porto e Benfica se tornarem uma das maiores no país, as cidades de Lisboa e Porto já possuíam suas diferenças, principalmente em seus modos de vida. Enquanto o Rei morava na capital, a cidade onde viria a surgir os Dragões abrigava uma burguesia revolucionária, onde viria surgir diversos movimentos artísticos e políticos. Voltando a falar de futebol, o primeiro clássico foi disputado em 1912, quando Benfica e Sporting eram as maiores potências de Portugal.

Com a criação do Campeonato Português apenas em 1934, as equipes começaram a se confrontar com maior frequência. Com o passar do tempo e com a decadência do Sporting, Porto x Benfica se consolidou cada vez mais como o grande clássico nacional, tendo alternado entre si, as conquistas em Portugal. A partir de 1982, somente as Águias e os Dragões foram campeões nacionais, com os Leões quebrando essa hegemonia apenas na temporada 99/00. Assim, nesse período, o time azul e branco ganhou 11 taças, enquanto que os vermelhos da capital ganharam em seis oportunidades.

Até hoje, Benfica e Porto se enfrentaram em 243 oportunidades, com uma pequena vantagem para o time de Porto. Nesse ínterim, os Dragões possuem 95 vitórias, contra 88 do rival. Nessa longa história de rivalidade, também fica interessante observar a supremacia dos mandantes no confronto. Em jogos realizados em Lisboa, são 62 vitórias em 115 jogos para os mandantes, contra apenas 23 do rival. Já nos jogos em Porto, são 67 vitórias para o time azul branco em 113 jogos, contra 17 do adversário. Já se falando em títulos nacionais, as Águias levam uma considerável vantagem, somando 37 títulos, contra 28 do rival.

MAIORES CONFRONTOS

Durante esta longa história de rivalidade, Porto e Benfica proporcionaram grandes jogos para suas torcidas, com muitas goleadas para cada lado. Além de partidas com grande número de gols, partidas históricas também foram realizadas entre as equipes, como a inauguração do Estádio das Antas e também a inauguração do Estádio da Luz. Dentre os confrontos marcantes para as Águias, destaca-se a gigantesca goleado por 12 x 2, que aconteceu em 1942, período de grande soberania vermelha e branca no país. A vitória fora de casa por 2 x 0 também foi muito marcante para os torcedores, já que acabou com um jejum de sete jogos que não venciam o rival.

Já pelo lado do Porto, também temos grandes e marcantes duelos. O último clássico disputado no antigo Estádio das Antas não tinha como ter outro resultado, a não ser uma vitória dos mandantes. A maior vitória do Porto foi alcançada em 1933, quando aplicaram uma goleada de 8 x 0, em um confronto bastante polêmico. Outro confronto bastante marcante e que envolveu diversos brasileiros foi o 5 x 0 na temporada 10/11. Naquela partida, Luisão, David Luiz e Alan Kardec eram nomes do lado do Benfica, enquanto que Maicon, Hulk e Helton representavam os Dragões. Hulk inclusive foi um dos grandes destaques daquele dia, ao marcar dois gols.

JOGADORES DESTAQUE

Infelizmente, nunca tive a oportunidade de disputar esse clássico, mas grandes nomes do futebol mundial deixaram suas marcas nesse confronto. Dentre os jogadores que mais jogaram o clássico, só temos lendas do futebol português. Nené, com 44 jogos e o grande Eusébio com 33 jogaram pelo Benfica. Fernando Gomes, também com 33, representa o Porto entre os que mais jogaram. Nesse ínterim, Eusébio também aparece como o maior artilheiro do confronto, com 25 gols. Após ele, aparecem José Águas e Nené com 18 gols, todos pelo Benfica.

HISTÓRICO RECENTE DO CLÁSSICO

Nos confrontos mais recentes do Clássico, o Porto tem levado uma considerável vantagem sobre o rival. Nos últimos sete jogos, os Dragões ganharam quatro, contra apenas duas vitórias do Benfica. Destaque para o último jogo pela atual temporada, em que o time azul e branco venceu por 3 x 2 e conseguiu tomar a liderança do rival após várias rodadas em segundo lugar.

Assim, finalizo esta história ressaltando que, mesmo sendo fanático pelo Sporting, tenho de reconhecer que Porto e Benfica fazem um dos mais belos e maiores clássicos do mundo, que todos ficam encantados de ver. Espero que tenham gostado, semana que vem volto para alegrar a quarentena de vocês. Ah, e não se esqueçam, fiquem em casa e até semana que vem!

FOTO DESTAQUE: REPRODUÇÃO/ A BOLA

 

BetWarrior


Poliesportiva


Matheus Gândara
Matheus Gândara
Tenho 20 anos e comecei a fazer jornalismo em 2019, na UFOP, sendo que em 2017 e 2018 cursei Engenharia Elétrica na Unifei. Em 2020 me transferi para a UniBH. No futuro espero conseguir realizar meu sonho de ser um grande jornalista esportivo. Futebol é vida!

    Artigos Relacionados

    Topo