Atlético-GO

O Atlético-GO vive um momento melhor que o rival Goiás no Brasileirão. Nessa temporada ele vem com umas das melhores campanhas do clube em toda competição, ocupando a 14° posição, com 28 pontos em 23 jogos disputados. Assim, o time briga por uma vaga na Copa Sul-Americana. 

Enquanto isso, o Goiás faz uma das piores campanhas dos pontos corridos da elite do Brasileirão. Dessa forma, ele se encontra na lanterna com 16 pontos. O time segue com quatro pontos de diferença do penúltimo colocado da tabela, o Botafogo, com 20 pontos.

Invicto há quatro jogos, o Atlético-GO está em uma posição confortável na tabela. No entanto, para o meia-atacante Gustavo Ferrareis não tem favorito para o clássico. O duelo será na próxima segunda-feira (7), às 20h (horário de Brasília), no Estádio Antônio Accioly, em Goiânia.

Entrevista coletiva Gustavo Ferrareis. Foto: Atlético-GO

“Favorito, não. Clássico é um jogo muito competitivo. Já vimos exemplos de equipes que estavam em momentos melhores e acabaram perdendo o jogo. Temos que impor nosso ritmo, pois estaremos jogando em casa. Acredito que estamos em um momento muito legal, vindo de bons jogos, mas teremos todo respeito ao Goiás. Sabemos que é uma grande equipe. Temos que entrar bem ligados e fazer o que estamos fazendo, que o gol vai sair normalmente.”

SURPREENDIDOS

Dessa maneira, o primeiro turno os atleticanos foram surpreendidos, onde o Goiás derrotou o Atlético-GO por 2 x 0, no Estádio Hailé Pinheiro, a Serrinha. Contra o Goiás, o Dragão poderá contar com o retorno dos laterais Dudu e Natanael, além do meia-atacante Gustavo Ferrareis. Os três não enfrentaram o Internacional por força de contrato. O zagueiro João Victor voltará após cumprir suspensão. Além disso, o volante Marlon Freitas se recuperou de uma lesão no tornozelo e poderá ficar à disposição do comandante atleticano Marcelo Cabo.

Foto destaque: Divulgação/Atlético-GO

Leonardo Silva
Eu sou o Leonardo Silva, moro em Goiás. Sou acadêmico de jornalismo na Uniaraguaia Centro Universitário, em Goiânia. Desde de criança tive o sonho de ser jogador de futebol, algo que não consegui conquistar, mas eu amo futebol, e no jornalismo esportivo eu me encontrei.

Artigos Relacionados