O amor e ódio entre Payet e Olympique de Marseille

- Em cinco anos na equipe o craque francês já viveu bons e maus momentos

Nesta semana a coluna Além dos Bleus, mostra a relação conflituosa de Payet com o Olympique de Marseille. Dentro de campo o jogador é um craque indiscutivelmente, o problema sempre foi fora das quatro linhas.

Os problemas com seu principal jogador começaram em 2015, ainda em sua primeira passagem pelo clube, quando o Olympique de Marseille dava como certa a permanência de Payet, porém foi forçado pelo meia e seu empresário a aceitar uma oferta feita pelo West Ham. Com isso, os torcedores que estavam encantados pelo futebol do francês se decepcionaram.

West Ham

O clube inglês pagou cerca de 15 milhões de euros para contar com o francês. Um valor relativamente baixo para um jogador do nível do Payet. Logo na sua primeira temporada o atleta já deslanchou e foi considerado um dos melhores jogadores da Premier League. O meia foi convocado pela França para disputar a Eurocopa de 2016 devido suas grandes atuações e mais uma vez não decepcionou, já que foi para muitos o nome da competição.

Desse modo, o jogador foi muito assediado por grandes clubes europeus. Porém, o West-Ham negou todas as propostas prontamente, isso irritou muito o francês que se negou a jogar, forçando sua saída da equipe. Sendo assim ele foi afastado e começou a treinar com o time sub-23, o que o chateou ainda mais. O clube foi praticamente obrigado a vender o jogador, apesar de querer contar com o atleta para a temporada seguinte. 

Retorno ao Olympique de Marseille

O time francês trouxe de volta o meia pagando quase o dobro do preço que vendeu. O Olympique tinha um ambicioso projeto de jogar a Champions League. Para isso contratou bons jogadores, mas a principal contratação era o retorno de Payet, que apesar de ter saído de maneira conturbada voltou com apoio da torcida, treinador, companheiros e diretoria.

Dessa maneira, a equipe conseguiu recuperar a boa forma de Payet, durante essas três temporadas que o atleta está de volta no futebol francês. Nesse período ele criou poucos problemas. Porém, em junho durante a pandemia, o jogador que tem o maior salário do clube se recusou a reduzir seus vencimentos. Assim sendo, levantou mais uma vez rumores de uma possível saída do Olympique de Marseille. No entanto, o atleta aceitou uma redução salarial e renovou seu contrato até 2024.

Payet x PSG

No último mês, o atleta se envolveu em mais uma polêmica, dessa vez envolvendo Neymar. Na situação o craque do PSG acusou o zagueiro Álvaro González de racismo. Ao fim da partida por meio das redes sociais Payet defendeu seu companheiro e provocou o brasileiro com uma montagem.

Entretanto, essa não é a primeira vez que o francês cutucou o PSG. Já que, quando o atual campeão da Ligue 1 perdeu a final da Champions League para o Bayern de Munique. Payet gravou um vídeo mostrando o símbolo do Olympique de Marseille, único time francês que já ganhou a orelhuda. Para muitos, esse foi o real motivo de toda confusão da partida entre PSG e Olympique

O meia não perde a oportunidade de cutucar a equipe de Paris. Em 2018 antes de um duelo das duas equipes, Payet disse que jogava no maior da França, que foi rapidamente respondido pelo PSG com um vídeo do próprio jogador. Na época em que ele ainda jogava pelo Saint-Étienne, onde dizia que queria jogar no Paris-Saint Germain.

Carreira

Payet começou sua carreira jogando pelo Nantes, e estreou profissionalmente com 18 anos na temporada 2005/06 diante do Bordeaux. Entretanto, somente no ano seguinte se consolidou na equipe profissional, mesmo com Payet o clube não conseguiu se segurar e foi rebaixado.

Com a queda, o jogador então decidiu se transferir. Sendo assim, foi para o Saint- Étienne, time em que o atleta passou um bom tempo e conquistou reconhecimento nacional, sendo chamado para a seleção francesa principal pela primeira vez. Com o sucesso, o meia se transferiu para o Lille, onde teve a chance de jogar sua primeira Champions League.

Porém, em 2013 ele assinou com Olympique de Marseille, onde se consolidou como um dos melhores jogadores do futebol francês. Dessa maneira, teve sua primeira oportunidade fora da França, já que em 2015 fechou com o West-Ham da Inglaterra, por lá teve grandes atuações, se tornando o principal nome do plantel. Entretanto, após muitas confusões o jogador voltou para o Olympique de Marseille, por 29 milhões de euros, dessa maneira se tornou a maior contratação da história da equipe.

Foto destaque: Divulgação/Olympique de Marseille

BetWarrior


Poliesportiva


João Marcelo Felix
João Marcelo Felix
Meu nome é João Marcelo, paulista de 20 anos, sou estudante de jornalismo do 6º semestre da UnicSul. Tenho como foco o jornalismo esportivo e dentro dele o futebol é o que mais chama a minha atenção. Quando eu era criança meu sonho como de muitos era ser jogador de futebol, ao longo do tempo vi que meu lugar não era dentro de campo e sim fora, então decidi unir minhas duas paixões: escrever e futebol, para me tornar um jornalista esportivo.

    Artigos Relacionados

    Topo