Novo auxiliar português do Vasco fala sobre oportunidade na equipe

Decerto, com a chegada no novo treinador Maurício Souza, o Vasco também trouxe um novo auxiliar-técnico permanente. Trata-se de João Correia, um jovem treinador que já esteve ao Lado de José Mourinho e Ernesto Valverde, em época de Barcelona. Em suma, desde 2021 no Brasil, João ficou por um ano no Cuiabá, trabalhando com treinadores como Alberto Valentim e Jorginho.

Portanto, agora como permanente dentro do clube, o auxiliar falou como se deu o contato e o que a torcida pode esperar de seu trabalho:

“Nosso primeiro contato foi muito alinhado, nos identificamos muito um com o outro. É uma oportunidade muito grande. Acredito muito nele, acredito naquilo que ele pode fazer aqui, a metodologia. As suas ideias se encontram com as minhas. O que peço à torcida do Vasco é que esteja ao nosso lado. Acredito que as críticas que tivemos à nossa chegada, que saíram na imprensa, são tranquilas. Eu prefiro chegar criticado e sair amado que chegar amado e sair criticado, sem dúvida”.

Treinador desde a base

No comando técnico desde os 17 anos de idade, João contou como sua carreira se deu, desde o tempo em que parou de jogar, até entrar na faculdade de desporto, em Portugal:

“Antes de entrar na faculdade, aos 16, 17 anos, parei de jogar e comecei a treinar como auxiliar de um time de Série C em Portugal. Eu, com 17, 18 anos, já entrei no vestiário com [time] adulto, o que me preparou muito para futebol. Tive várias experiências dentro e fora de Portugal. Aos 23 anos, surgiu a primeira experiência para ser técnico principal, no Oeiras, um clube pequeno de Portugal.

Me tornei o técnico em Portugal mais jovem a ter assumido uma equipe profissional. A partir daí, as coisas foram surgindo, até que surgiu a oportunidade, no ano passado, de vir ao Brasil, para o Cuiabá”.

Foto destaque: Reprodução/CRVG

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!