Novela Gilberto: Ceará nega contratação do jogador

Na última semana, o assunto do mercado de transferências cearense era somente um: a ida de Gilberto para o Ceará. Em contrapartida, o acerto com o ex-camisa 9 do Bahia, transformou-se em enredo de “novela” e com desfecho ainda duvidoso e incerto. Jogador foi vice artilheiro do Brasileirão.

PROPOSTA DO CEARÁ POR GILBERTO SUPERA FORTALEZA

A princípio, o atacante, foi especulado inicialmente no Fortaleza. Contudo, o presidente do time tricolor desmentiu a informação alegando que os valores para manter o jogador estavam fora do orçamento. Na mesma linha, empresário e jogador deram sinal positivo para ambos os times. Contudo, informações do programa Futebolês, da TV Jangadeiro diziam que Gilberto já possuía acordo formado com o Ceará e que o clube alvinegro logo anunciaria o jogador em Porangabussu. Em suma, estrutura e salários foram determinantes.

PROPOSTA E ESPECULAÇÕES NO CEARÁ. PRESIDENTE NEGA JOGADOR NO VOVÔ

Em segundo lugar, o presidente do Vovô, Robinson de Castro, participou de entrevista em rádio O Povo CBN e falou sobre a negociação que foi formulada sobre a compra de Gilberto. Certamente, como de costume, o mandatário alvinegro foi assertivo nas respostas:

“A questão do Gilberto já falei várias vezes, mas a imprensa tem criado esse movimento. Mas a informação desde o início é de que tem propostas para fora do país. Hoje tem a diferença relevante entre dólar, euro e real, e isso faz muita diferença. É um jogador que tem muito mercado e está sequer ouvindo propostas do Brasil”.

GILBERTO PRIORIZA O FUTEBOL ÁRABE

Por fim, o jornalista Venê Casagrande, informa e confirma o que Robinson de Castro havia dito. Decerto, Gilberto o clube Al-Nasr, dos Emirados Árabes deve ser o destino. Decerto, o salário gira em torno de 800 mil reais, além das comissões, que é justamente o entrave da negociação: 1 milhão de euros.

Em suma, o Ceará já garantiu três nomes para o ano que vem. Assim, trata-se do volante Richardson, do lateral Michel Macêdo e do atacante Iury Castilho.

 

Foto Destaque: Reprodução/Bahia

Victor Bezerra
Desde o início da adolescência já era apaixonado pelo jornalismo. Até porque não é todo jovem que acorda cedo só pra assistir telejornal né? Minha primeira experiência na área está sendo aqui no Futebol na Veia e eu estou achando um momento ímpar. Senso crítico e justiça; curiosidade e vontade de falar com certeza definem o "Victor Hugo".