Nomes na mesa: treinador pediu contratações e sul-americanos estão na mira

O Vasco está com as ações prontas para a janela do meio do ano. Decerto, o departamento de futebol da equipe se antecipou e fez um grande trabalho de observação, com mais de 50 nomes na lista. Agora, a equipe depende da aprovação da SAF, pela a entrada do dinheiro.

Em suma, na lista do Vasco, alguns jovens sul-americanos são os principais alvos da equipe. Nomes como Martín Ojeda, atacante do Godoy Cruz e Cristian Zavala, do Colo Colo, foram vistos pelos olheiros do Vasco e estão na planilha vascaína. Decerto, as informações de dentro do clube tratam que, as principais posições em que o time irá se mexer, além de atacantes, também serão nas duas laterais e na camisa 10.

Depois da derrota para o Novorizontino, o treinador Maurício Souza falou sobre a necessidade de contratações:

“O bom jogador é sempre bem-vindo, mas isso é um assunto que a gente trata internamente. A diretoria está focada nisso. Claro que, se puder qualificar o elenco… que, na minha opinião, já é qualificado. São atletas que, até agora, a gente só tinha elogios a eles. No momento que vem uma derrota, claro que é possível que as críticas comecem a chegar, que a gente comece a falar em reforços. O departamento está atento. Caso seja possível, claro que o Vasco quer ter sempre jogadores qualificados no elenco. Porém, não vejo isso como uma necessidade extrema”.

Expectativa para a partida de domingo

Agora, o Vasco encara o Sport, no próximo domingo (3), pela 16ª rodada da Série B. Em suma, o estádio terá mais de 65 mil vascaínos no apoio para a retomada das vitórias. Decerto, o treinador falou sobre a partida e a expectativa:

 “A motivação é máxima. Para jogar no Vasco, disputar um campeonato tão duro quanto esse, não tem cabimento não ter motivação. Já jogamos lá (no Maracanã) contra o Cruzeiro, a torcida lotou, fez uma linda festa. Os ingressos já estão esgotados, isso vai acontecer novamente. A gente espera esse apoio deles. Como falei, uma hora a invencibilidade ia acabar. A gene não esperava que fosse agora, mas infelizmente acabou. Porém temos um jogo importante no domingo, contamos com o apoio do torcedor, o grupo está focado. Dentro do vestiário a fala foi de que não muda nada, a gente sabe que fez um jogo abaixo, que precisa melhorar em algumas questões. Porém estamos encarando como um dia infeliz. No domingo, com o apoio da torcida, esperamos voltar a pontuar e vencer para continuar buscando nosso objetivo”.

Foto destaque: Reprodução/CRVG

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!