Nomes começam a aparecer na gestão da SAF do Vasco, que nega tudo

Nas vésperas da votação para se tornar SAF, o Vasco começa a ter nomes para seu futuro do futebol, em debate. Na noite desta terça-feira (5), o jornalista Gilmar Ferreira informou que algumas decisões por parte dos americanos da 777 Partners estão acontecendo.

Primeiro, todos dentro da empresa americana estão de acordo que o diretor executivo será um brasileiro que conhece do futebol nacional, sem invenções sobre pessoas que não estão no dia a dia. Por isso, Rodrigo Caetano foi o primeiro a ter uma procura, mas não deverá sair do Atlético Mineiro.

Portanto, o nome que o jornalista carioca trouxe em seu texto, é o do ídolo Juninho Pernambucano. Decerto, após 3 anos como diretor de futebol do Lyon, o reizinho da colina deixou a equipe com a intenção de virar treinador. Com propostas de clubes turcos, gregos e japoneses, Juninho pensa no que fazer para seu futuro. Ainda assim, de acordo com a informação, o ídolo seria o homem forte do futebol, dando satisfações apenas para os diretores americanos, que formarão um conselho de gestão para administrar o clube.

Em suma, no conselho, os nomes serão de Josh Wonder, um dos donos da empresa, Juan Arciniegas, diretor esportivo da 777, Don Dransfield, ex-diretor estratégico do Grupo City, e por Mladen Sornaz, ex head da análise e desempenho do Leceister.

777 nega tudo – Vasco não fala

Decerto, após a informação, a euforia da torcida em ter Juninho novamente no Vasco foi grande. Entretanto, a 777 soltou nota oficial na manhã desta quarta-feira (6), para informar que ainda não chegou a nenhuma conclusão sobre montagem de direção:

“A 777 Partners esclarece que nenhum nome foi escolhido para ser o CEO da Vasco SAF. Um processo diligente está sendo realizado para encontrar os melhores candidatos possíveis para fazer parte do grupo executivo no Brasil”.

Por outro lado, o Vasco não se manifestou sobre as informações e segue caminhando com as regras do estatuto para a votação final.

Foto destaque: Reprodução/OL

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!