No tribunal, Casa Pia obtém decisão que evita rebaixamento na Liga Pro

- Mais um capítulo da celeuma do encerramento da Liga Pro 2019/2020
Estádio Pina Manique, do Casa Pia (Foto: Reprodução / Manuel Manso)

Apesar da Liga NOS ter retornado e já está em vias de encerramento, a Liga Pro, segunda divisão portuguesa, ainda segue provocando discussões na justiça. Isso porque, após decisão da Liga Portuguesa em não dar andamento e terminar a competição precocemente, as promoções e rebaixamentos foram definidas. No entanto, um dos rebaixados, o Casa Pia conseguiu importante vitória.

Leia mais:

Dessa forma, nesta quarta-feira (8), o Tribunal Central Administrativo do Sul deu provimento ao pedido cautelar do Casa Pia que pedia a suspensão da decisão da Liga Portuguesa. Assim, o clube de Lisboa ganhou permissão para se inscrever na Liga Pro 2020/2021. Logo, evitando o rebaixamento ao Campeonato de Portugal, terceira divisão do país de Cristiano Ronaldo. No entanto, apenas enquanto não houver decisão do Tribunal Arbitral do Desporto quanto ao processo principal.

Assim, em comunicado publicado nas redes sociais, o Casa Pia comemorou a conquista no tribunal:

O Casa Pia Atlético Clube congratula-se com a decisão proferida pelo Tribunal Central Administrativo do Sul, que, fazendo Justiça, concedeu provimento à Providência Cautelar requerida pelo CPAC, e suspendeu a deliberação da AGE da LPFP, de 08.06.2020, no segmento decisório que, ratificando a decisão da Direcção da LPFP de 05.05.2020, despromoveu o CPAC ao Campeonato de Portugal.

Manter-nos-emos firmes na luta pelos legítimos interesses do Casa Pia Atlético Clube, aguardando com serenidade os ulteriores desenvolvimentos dos processos pendentes no Tribunal Arbitral do Desporto.

O Presidente da Direcção,
Victor Seabra Franco”

ENTENDA O CASO

Inicialmente, após o período mais crítico da pandemia da Covid-19, a Liga de Portugal decidiu retomar o futebol no país. No entanto, apenas seriam continuadas as competições de elite que ainda estavam em andamento quando da paralisação no começo de março. Assim, a Liga NOS e a Taça de Portugal foram as escolhidas. Enquanto que as demais divisões nacionais seriam encerradas. A justificativa encontrada foi não possuírem condições de garantir segurança à saúde dos envolvidos nos demais campeonatos.

Dessa forma, se sentindo prejudicados com a medida, Cova de Piedade e Feirense entraram com recursos no Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol. Assim, no dia 25 de maio, foi aceito e dado efeito suspensivo a decisão através do pleito do Piedade. Enquanto que no último dia 3 de junho, o Conselho de Justiça julgou o acórdão do Desportivo. Já no dia 29 de maio, o Feirense entrou com recurso semelhante no mesmo órgão que foi aceito na terça-feira (9). Logo, um dia após a ratificação da Liga de Portugal, novamente, dando efeito suspensivo a medida. Dessa vez, foi o Casa Pia que acionou a justiça portuguesa.

Foto Destaque: Reprodução / Manuel Manso

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 635 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

BetWarrior


Poliesportiva


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

    Artigos Relacionados

    Topo