No fino Pratto, Galo vence Racing e pega São Paulo

O Atlético Mineiro está classificado para as quartas de final da Copa Libertadores da América. Em noite inspirada de Lucas Pratto, que deu uma assistência, fez um gol e ainda perdeu um pênalti, o argentino foi peça fundamental para a classificação do time mineiro.

O jogo foi nervoso na Arena Independência, mas o Galo conseguiu bater o Racing pelo placar de 2 a 1, com direito a pênalti desperdiçado pelo camisa 9 alvinegro. O time argentino veio para o jogo com a proposta de se segurar o time brasileiro, explorando os erros do adversário. O time do Atlético estava bem apático na primeira metade do jogo, tendo apenas lucas Pratto como destaque.

Em noite infernal do argentino, que correu até uma bola perdida para cruzar a bola em assistência para o primeiro gol, Pratto ainda fez o gol que garantiu ao Atlético a vantagem no placar, ao marcar de cabeça, na segunda etapa do jogo. O argentino ainda perdeu um pênalti, defendido por Ibãnes, perdendo a chance de liquidar o jogo a favor do Atlético.

Com esse resultado, o Atlético vai encarar o São Paulo pelas quartas de final. O time paulista perdeu para o Toluca nesta terça-feira, mas no placar agregado de 5 a 3, o tricolor paulista avança para a próxima fase.

O JOGO

Em uma partida nervosa, o Galo começou mal, e teve um primeiro tempo muito fraco, com pouca movimentação e inspiração para achar espaços na retranca do time argentino. O Galo até conseguiu abrir o placar com Carlos, aproveitando cruzamento do incansável Lucas Pratto, que correu o jogo todo, mas na sequência, Lizandro López é derrubado na área. O No primeiro tempo o Atlético começou indo para cima do Racing, dando sufoco ao time argentino no começo do jogo. Mas logo a marcação argentina segurou os ânimos do time mineiro, que começou a encontrar dificuldades para criar lances de perigo. Robinho e Lucas Pratto se movimentaram bastante sempre procurando a tabela com Carlos e Junior Urso, até que aos 16 minutos de jogo, Lucas Pratto aproveita uma bola que parecia perdida pela ponta direita e cruza para o meio da área. Carlos chega rápido no lance e de carrinho empurra a bola para dentro das redes, abrindo o placar para o Galo no Horto.

O Atlético, que tinha dificuldades de chegar ao gol argentino, ia se classificando com o resultado. Mas apenas 3 minutos depois, Lizandro Lopéz é lançado na cara de Vitor. Leandro Donizete chega atrasado e com um carrinho por trás do atacante, comete a penalidade máxima. Na cobrança, Lizandro cobra alto, no meio do gol, sem chances para Vitor. Com o placar igualado, o Racing estava se classificando. Após o gol, o Galo, que se movimentava muito, sentiu o golpe, e trocava muitos passes sem objetividade. Presa fácil para o Racing, que mantinha a marcação forte e bem postada.

Carlos, Robinho e Pratto foram os que mais se movimentavam no começo da partida, tentavam criar, mas não era o suficiente para quebrar o bloqueio do Racing, que ia cozinhando o jogo, e escapando em contra-ataques. No fim da primeira etapa, o time argentino ainda chegou perto em cabeçada do camisa 9, Lizandro López.

Pratto acerta um lindo chute na trave, Robinho no rebote, demora a se decidir, e de cabeça, manda pra fora. Lance seguinte, Romero se lança por trás da zaga atleticana e bate cruzado, obrigando Vitor a fazer uma boa defesa em chute rasteiro.

No segundo tempo o Galo voltou melhor, se movimentando mais e procurando espaços na retranca argentina. O Racing vinha com a mesma proposta do primeiro tempo, tentando segurar o Atlético com forte marcação no meio de campo. O time ia encontrando dificuldades em abrir a zaga adversária. Marcos Rocha foi um dos jogadores que estava muito mal no jogo, errando muitos passes e deixando espaços nas costas sem marcação.

Mas a sorte do Galo estava para mudar. Aos 26 minutos, em falta marcada na intermediária, Rafael Carioca cobra com maestria na cabeça do argentino Lucas Pratto, que estufa as redes, colocando mais de 20 mil torcedores atleticanos abaixo, incendiando o estádio. O gol incendiou a torcida que a partir daí, não parou de cantar.

Com o Galo mais solto em campo, indo para cima do adversário, chegava mais vezes ao gol dos argentinos. Em cobrança de escanteio, aos 35 do segundo tempo, o juiz marca toque de mão do zagueiro Sanchéz do Racing, após cabeçada de Léo Silva. Na cobrança, Lucas Pratto desperdiça a chance de ampliar para o time brasileiro, parando no goleiro Ibãnes.

Junior Urso ainda teve a chance de matar o jogo em ótimo contra-ataque. O jogador lançou Lucas Pratto por trás da zaga, na altura do meio campo. O camisa 9 teve o campo de defesa todo livre para avançar com a bola, limpando o lance e deixando Urso na cara do gol. O meio campista teve tempo para finalizar, mas pegou fraco na bola.

Ao final do jogo, Bou, que vinha de contusão e também entrou no segundo tempo, teve uma ótima oportunidade de cruzar a bola na área, mas pegou mal mandando direto pela linha de fundo a última chance do Racing na partida. O juiz encerrou a partida aos 49 minutos de jogo, classificando a equipe brasileira para a próxima fase.

Avatar

Sobre Miguel Deak

Miguel Deak já escreveu 23 posts nesse site..

Entusiasta do futebol moderno mas sem esquecer de sua época romântica, começou tarde nesse esporte ludopédio. Aos 13 anos "descobriu" o futebol Europeu após assistir um Sevilla x Barcelona, em 2003, e se tornou ,desde então, apaixonado pelo esporte bretão, com um carinho especial pelo time da Catalunha. VISCA EL BARÇA! Amante do 4-3-3 mas que respeita a decisão de quem prefere o 4-4-2, não admite que profissionais batam escanteio a meia altura e detesta lateral cobrado na área.

BetWarrior


Poliesportiva


Avatar
Miguel Deak
Entusiasta do futebol moderno mas sem esquecer de sua época romântica, começou tarde nesse esporte ludopédio. Aos 13 anos "descobriu" o futebol Europeu após assistir um Sevilla x Barcelona, em 2003, e se tornou ,desde então, apaixonado pelo esporte bretão, com um carinho especial pelo time da Catalunha. VISCA EL BARÇA! Amante do 4-3-3 mas que respeita a decisão de quem prefere o 4-4-2, não admite que profissionais batam escanteio a meia altura e detesta lateral cobrado na área.

    Artigos Relacionados

    Topo