No derby inglês, vitória do melhor conjunto

O confronto entre Manchester United e Manchester City era aguardado desde o início da temporada. Na janela de transferências, as equipes desembolsaram enormes quantias para reforçar os elencos. Além disso, após três anos, Mourinho e Guardiola reencontrar-se-iam, em mais um capítulo da antológica rivalidade entre dois dos técnicos mais badalados do futebol mundial. Por fim, valia a liderança da Premier League, a liga mais forte do mundo.

O resultado comprovou o óbvio: ambas as equipes possuem jogadores capazes de decidir uma partida em uma única bola, mas o conjunto do Manchester City é superior ao dos Red Devils. Mourinho possui mais títulos em sua carreira, mas Guardiola é melhor treinador.

O meio de campo do Manchester United inexistiu. Os Red Devils foram ao mercado para contratar o zagueiro Bailly, revelação do Villareal, mas o time ainda carece de proteção. Blind, zagueiro, e Fellaini, como volante, não foram bem e deixaram a zaga exposta. Pogba teve atuação discreta e não é a maior referência na marcação. No meio campo, Lingard irritou os torcedores. No ataque, Ibrahimovic, mesmo com o gol, perdeu gols que não está acostumado a perder.

Em contrapartida, a zaga dos Citizens foi segura. Stones e Otamendi seguraram o ímpeto dos donos da casa e não comprometeram. O meio de campo dos comandados de Guardiola, por sua vez, foi fundamental para a vitória do City na casa do United. De Bruyne foi o homem do jogo. O belga foi autor do gol e ainda acertou a trave no gol do bom atacante Iheanacho, que marcou seu nono gol em doze finalizações pela Premier League. Ainda, David Silva foi,mais uma vez, responsável por cadenciar o jogo na faixa central de campo.

No segundo tempo, Mourinho colocou Rashford no jogo. A jovem promessa de Manchester foi aguerrido e tentou reverter a situação. O promissor atacante provou que não vive apenas de lampejos. Iheanacho deu lugar ao volante Fernando. Guardiola liberou De Bruyne para o ataque. O melhor jogador em campo passou a atuar como um falso nove e atormentou a zaga dos Red Devils. Aos 29 da etapa complementar, acertou a trave de De Gea, que salvou o gol que selaria a vitória dos Citizens no minuto 25.

Nos minutos finais, o United foi para cima e quase empatou o jogo. Pogba e Ibrahimovic foram os expoentes destes momentos de pressão, mas esbarraram no compacto setor defensivo dos rivais.

O Manchester City assumiu a ponta da Premier League e mantém-se invicto após quatro jogos. O United estacionou na terceira colocação, mas pode ser ultrapassado pelo Everton, que enfrentará o Sunderland, fora de casa, na segunda feira. Na próxima rodada, os Citizens recebem o Bournemouth e o United encara o Watford, fora de casa.

BetWarrior


Poliesportiva


André Siqueira Cardoso
André Siqueira Cardoso
Sou André Siqueira Cardoso, tenho 21 anos. Aluno de jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), atualmente trabalho em VEJA, com a cobertura do noticiário político. Apaixonado por esportes, jogador de futebol até hoje, tenho o sonho de cobrir uma Copa do Mundo.

    Artigos Relacionados

    Topo