Site Oficial da FIFA/Nigéria

O futebol sempre foi o esporte mais amado da Nigéria, desde 1906. Porém, nesta época era limitado apenas às Forças Armadas, sendo somente expandido para o país em 1933, com a criação de alguns clubes. Não demorou muito para a prática esportiva mais famosa do mundo cair no gosto do povo nigeriano.

Leia mais no Rainhas da Bola:

A potência do Corinthians Feminino

Liga MX Feminina

Desde sua recente independência em 1960, a Nigéria vive uma série de obstáculos a fim de consolidar sua unidade nacional. Esse imbróglio causa frequentemente inúmeros confrontos internos, disputas de poder e a dificuldade de se criar uma identidade para o país.

Desse modo, o futebol acabou tornando-se uma válvula de escape para toda a população, que deseja pensar em outra coisa além de problemas políticos. E por este motivo é hoje considerado o esporte mais famoso do país e as seleções, tanto masculina quanto feminina, são vistas como uma das melhores de todo o continente africano.

O FUTEBOL FEMININO NO PAÍS

Segundo à história, partidas de futebol feminino eram relatadas nos jornais nigerianos desde 1940, algumas até com torcida. Foi somente em 1978, com a criação da Associação Feminina de Futebol da Nigéria (NIFOA), o futebol feminino no país começou a crescer consideravelmente. Já no ano seguinte, a instituição transformou-se em Associação de Proprietários de Futebol Feminino da Nigéria (NIFFPA) se juntando a alguns clubes que já disputavam a modalidade.

https://twitter.com/CAF_Online/status/1266776570376654849?s=20

Hoje, o futebol feminino nigeriano já possui grandes nomes, muito conhecidos e de renome mundial. Asisat Oshoala, uma atacante de apenas 25 anos é a principal estrela da seleção nigeriana, já tendo atuado em grandes clubes da Europa como Arsenal, Liverpool e Barcelona. Anam Imo, é uma das jogadoras mais novas das Super Falcons, com 19 anos, e atua também na Europa, no FC Rosengard da Suécia. Por outro lado, Onome Ebi, é a mais experiente da seleção com seus 37 anos, tendo disputado 5 torneios globais da FIFA.

PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO

Desde então, as Super Águias se destacaram no cenário futebolístico, conquistaram seu espaço e foram várias vezes campeãs da Copa das Nações Africanas (CAN) de futebol feminino. Mas o protagonismo superou as barreiras continentais, conquistando também o mundo.

Ao total, foram oito participações oficiais em Copas do Mundo, sendo a primeira em 1991, quando ficou na 10º colocação geral. A partir disso, as participações no maior torneio feminino de futebol do mundo foram frequentes. As nigerianas estiveram  presentes em todas as edições, sendo a última em 2019, quando chegaram até às oitavas de final, mas foram eliminadas pela gigante Alemanha por 3 x 0.

Demais participações:

1991 – 10º lugar

1995 – 11º lugar

1999 – 7º lugar

2003 – 15º lugar

2007 – 13º lugar

2011 – 9º lugar

2015 – 21º lugar

Vale ressaltar a seleção da Nigéria não conseguia chegar a um mata-mata desde a edição de 1999, quando atingiu sua melhor posição no torneio, um sétimo lugar. No entanto, as Super Falcons foram eliminadas por ninguém mais ninguém menos que a conhecida Seleção Brasileira de Futebol na quarta de finais, por um placar de 4 x 3.

OS DESAFIOS ENFRENTADOS PELA NIGÉRIA

A Nigéria vem de anos de busca pelo aumento da popularidade do futebol feminino no país. Hoje em dia o governo nigeriano, junto com a Federação de Futebol Nigeriana (NFF), disponibiliza recursos para o crescimento e a organização da modalidade.

Contudo, o futebol no continente africano sempre foi muito ligado à natureza masculina, o que fez com que pouco se importasse com o crescente interesse das mulheres no que dizia respeito ao esporte mais amado da África. Isso, infelizmente, atrasou o desenvolvimento da modalidade também na Nigéria.

https://twitter.com/thenff/status/1258643102912466945?s=20

Até hoje o futebol feminino do país sofre constantemente com casos de preconceito, humilhações e falta de respeito sofrido pelas jogadoras amadoras e também profissionais, que representam muito bem a Nigéria mundo afora. Mas, para o alívio de todo bom amante de futebol, isso não as amedronta.

O QUE ESPERAR DAQUI PARA A FRENTE

Os desafios só deixam as nigerianas mais fortes e motivadas a fazerem a diferença e buscarem dia a dia o melhor para desenvolver e profissionalizar ainda mais este esporte em um país mais do que apaixonado pelo mesmo. E o resultado dessa luta já colhe bons frutos. Hoje, a Seleção Feminina da Nigéria ocupa o respeitável 38º lugar no ranking mundial da FIFA. Mas o grande destaque fica por conta do cenário continental, onde ostentam nove títulos em onze edições da Taça das Nações Africanas, a maior do continente.

https://twitter.com/CAF_Online_PT/status/1198565517235277825?s=19

Apesar de todas as dificuldades, o objetivo principal da Super Falcons é continuar aumentando a popularidade do esporte no país, convencendo cada vez mais mulheres a se interessarem e praticarem futebol profissionalmente. Além, é claro, de lutar por condições justas de trabalho e um salário digno, ainda que nada comparado ao que recebem os jogadores da equipe nacional masculina.

Foto:  Divulgação/FIFA

Avatar
Stella Vicente
Meu nome é Stella, tenho 19 anos e estudo Jornalismo na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) – mas sou paulista do interior. Gosto de ler e escrever desde que me entendo por gente e o esporte sempre foi uma das minhas grandes paixões, grande parte devido à influência do meu pai. Foi por conta desse sentimento que surgiu a vontade de fazer jornalismo. Hoje eu percebo que me encontrei nessa profissão emocionante e espero conquistar grandes coisas na área esportiva, principalmente no que diz respeito ao meu amor maior: o futebol.

Artigos Relacionados