Nick Rimando próximo do adeus ao futebol

- Goleiro ajudou seu time no avanço aos playoffs 2019
Nick Rimando próximo do adeus ao futebol

Após 20 anos de carreira, Nick Rimando está prestes a pendurar suas luvas no futebol. Assim como seu colega de posição, Tim Howard, o jogo do próximo domingo (6), contra o Vancouver Whitecaps, será o último de sua carreira em uma temporada regular. O arqueiro que joga na equipe do Real Salt Lake, acumula uma extensa carreira na MLS, principalmente na equipe de Utah, onde está a 12 anos. Segundo ele, é hora de descansar o corpo e ter um novo caminho a seguir.

Em entrevista ao site Yahoo Sports, o jogador falou do seu início de carreira, e falou sobre lutar por seu espaço:

“Eu era aquele garoto que tinha muitos céticos. Eu era um garoto que era o goleiro que não deveria estar na Major League Soccer, mas nunca desistiu. Não desisti. Lutei por tudo, lutei por todos os contratos, lutei pela minha posição em todos os times “.

Forma da equipe e o que diz seu treinador

Atualmente, seu clube está na 5ª posição do Oeste, com 50 pontos e já classificado aos playoffs. O “dia da decisão”, como é chamada a última semana da fase regular, terá as últimas definições de vagas. Mas, a confirmação ao RSL veio na semana passada, quando venceram por 2 x 1 o Houston Dynamo. Para ele, o clube tem potencial para ir longe na pós-temporada.

“Acho que temos potencial para nos sairmos bem nos playoffs. Meus colegas de equipe sabem que é o meu último ano, mas não quero jogar um pouco mais por mim. É por isso que meio que aguentei com as entrevistas, eu meio que me esforcei para fazer isso no ano passado sobre mim. Eu queria que fosse sobre a equipe, queria que fosse sobre o nosso grupo e vencemos.

Seu treinador, Freddy Juarez, coloca Rimando como um grande profissional, e diz que o jogo do goleiro molda os seus companheiros:

“Ele é um verdadeiro guerreiro, um ótimo profissional, merece tudo o que conseguiu. Isso deu à equipe uma identidade por causa do estilo de jogo que ele possui. É notório ao Real Salt Lake, ser sempre um time de posse de bola, por causa do estilo de jogo de Nick. Tudo o que ele conseguiu, ele merece.” comentou Juarez.

Carreira

Nick Rimando começou sua carreira no antigo Miami Fusion, em 1999. Suas atuações o credenciaram, três anos mais tarde, a fazer parte do DC United. Na capital americana, o goleiro conquistou um título da MLS em 2004. Em 2007, ele chegou ao Real Salt Lake, de onde não saiu mais. Nos Monarcas, ganhou mais um campeonato americano, em 2009 e fez parte das mais diversas campanhas.

Além desses números, Nick detém o recorde de mais aparições na MLS. Ao todo, foram 513 jogos até aqui, com incríveis 222 vitórias na carreira e 1701 defesas. Entretanto, para ele a posição em que está, traz dificuldades no meio da MLS.

”É muito difícil ser um jogador e muito menos um goleiro nesta liga. Há apenas um lugar por goleiro entre os 11. Então, acho que a quantidade de jogos que joguei, com a capacidade de me manter saudável, consistente, passar por vários treinadores e ainda estar em campo, acho que gosto disso marcar mais “, disse ele.

Por fim, ele comenta sobre como será sua aposentadoria. Os filhos serão peças fundamentais nesse momento.

“Acho que minha parte favorita da MLS agora é assistir meus filhos se divertirem. Eles me olham da maneira que fazem depois de um jogo ou antes de um jogo, quando as pessoas me procuram durante o jantar e etc. Ver seus sorrisos e ver como eles estão orgulhosos de mim, isso com certeza é a minha parte favorita.”

BetWarrior


Poliesportiva


Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

    Artigos Relacionados

    Topo