Neymar de saída do PSG?

- PGS aceita pela primeira vez vender Neymar no preço abaixo do que pagou no craque
Neymar

Que a relação entre Neymar e PSG não é das melhores, todo mundo sabe. Entretanto, parecia que em 2020 o craque brasileiro estava mais maduro e buscando ser “O Cara” do time francês. E quando tudo parecia estar mais calmo em Paris, o clube parece estar ciente que Neymar deseja mesmo sair e não irá forçar a permanência do jogador. Segundo a ESPN, o PSG estaria considerando pela primeira vez em vender o atleta por um valor menor do que foi pago, 222 milhões de euros (R$ 1,2 bi). O valor para a saída dele seria de 150 milhões de euros (R$ 812 mi).

Na temporada 19/20 o atleta estava jogando muito bem e vinha sendo bastante decisivo para a equipe. Neymar tem 22 jogos, 18 gols marcados e 10 assistências. Além de ter sido decisivo em dois momentos importantes para o time. Na vitória de virada por 5 x 1 contra o Lyon, Neymar e Mbappé foram fundamentais naquela virada. Assim como, mais recentemente na vitória também de virada sobre o Borussia Dortmund, pela Champions League, após perder o primeiro jogo e fazer o resultado necessário em casa, e assim avançar para as quartas de finais.

Dessa forma, isso é atraente para o Barcelona, que sempre demonstrou interesse, tanto por parte dos atletas, quanto a diretoria no retorno do brasileiro. Caso isso se confirme, a transferência do camisa 10 do PSG acontecerá na próxima janela de transferência, no final da temporada europeia.

Com a possível saída de Neymar, Mbappé se torna o principal jogador da equipe. Sendo assim, Leonardo, Diretor Desportivo do PSG, disse que o jovem atleta é considerado como “intransferível“. O clube faria de tudo para manter o jogador na equipe e com o possível dinheiro da venda de Neymar, reforçar a equipe.

Foto em destaque: Getty/Uefa/AFP 

BetWarrior


Poliesportiva


Marcos Sibinel
Marcos Sibinel
Olá, me chamo Marcos Sibinel, tenho 22 anos e curso jornalismo na Anhembi Morumbi. Nunca tinha pensado em seguir uma carreira como jornalista, mas foi quando cursava Relações Internacionais que percebi que tinha uma vontade de trabalhar com esportes. Fui então pesquisando sobre o curso de jornalismo esportivo que surgiu um grande interesse, além de amar nosso futebol, tenho vontade também de fazer o outro futebol, o americano, crescer ainda mais aqui no Brasil. Foi então que decidi que queria jornalismo esportivo. Twitter: @masibinel / Instagram: @masibinel

Artigos Relacionados

Topo