Mal deixou o cargo de head esportivo do Coritiba, Newton Drummond já despertou interesse de clubes do eixo Rio/São Paulo, que entraram em contato com o profissional para iniciar tratativas da sua contratação. Por questão contratual e de negociações, os times não foram revelados, o que deve ocorrer em breve. O futebol nordestino também não é descartado pelo experiente gestor esportivo.

Antes da chegada de Drummond, o Coxa Branca vivia um momento delicado em sua gestão administrativa e também dentro das quatro linhas. Sem conquistar a classificação à fase final do Paranaense, o time iniciava com dificuldade a sua trajetória na Série B do Brasileirão. A chegada do competente diretor marcou a permanência da comissão técnica e a reorganização do futebol do Coritiba.

Com o mesmo grupo e a confiança redobrada no trabalho da comissão técnica, o Coxa retomou aos poucos seu rumo na competição, e o final da trajetória no campeonato nacional devolveu o clube a elite do futebol brasileiro.

Newton Drummond considera que o grande desafio da temporada foi cumprido com maestria, já que a conquista do acesso ocorreu de forma antecipada, antes mesmo das rodadas finais da Série B.

Considero que o dever foi cumprido de forma segura e, apesar de mirarmos a conquista do Brasileirão, nosso foco total estava na conquista do acesso para que pudéssemos devolver o Coxa ao seu devido lugar. Sou grato por tudo que vivi aqui e o trabalho realizado me abriu portas durante a nossa caminhada. Agora é estudar as propostas que tenho e definir para onde vou na próxima temporada” – afirma Drummond.

A notícia da sua demissão foi recebida com bastante surpresa pelo ex-mandatário do Coxa.

Sobre Newton Drummond

Drummond iniciou sua trajetória como responsável pela base do Internacional entre 1996 e 1999. No próprio time gaúcho, atuou também como diretor executivo por mais de nove anos no início dos anos 2000. Teve passagem pelo Vitória, e posteriormente retornou ao Internacional. Após isso, atuou no Vasco e na Chapecoense.

Sócio fundador da Associação Brasileira de Executivos de Futebol (ABEX), o profissional tem ainda atuação acadêmica na área de gestão profissional de futebol.

Como gestor, conquistou títulos na base do Internacional, entre eles uma Copa São Paulo de Juniores. No profissional, venceu sete Campeonatos Gaúchos, duas Copas Libertadores, Copa Sul-Americana, Recopa e Mundial de Clubes da FIFA.

Foto: Divulgação/Coritiba

Redação FNV

Deixe um comentário