Newell's Old Boys comemora 108 anos de história

Neste dia 3 de novembro, parte de Rosário está em festa. Torcida, jogadores e dirigentes se reúnem para comemorar 118 anos de história do Newell's Old Boys. Clube de muita tradição, já revelou diversos craques para o futebol mundial, mas ostenta a fama de colocado no mundo simplesmente Lionel Messi e contando com Diego Armando Maradona. Conheça mais da bela história dos Leprosos.

Começo do Newell's

Primeiramente, o nome do clube é em homenagem ao professor Isaac Newell, um dos pioneiros do futebol no país. A fundação do clube em si, foi feita com a união de professores, alunos e ex-alunos do Colégio Comercial Anglicano Argentino. Aliás, a instituição também foi inspiração para as cores do time, o tradicional vermelho e preto. Assim, surge o Newell's Old Boys, que tem o apelido de Leprosos, graças a um amistoso beneficente disputado, defendendo em apoio a uma clinica de hanseníase em 1920.

Newell's Old Boys, a Liga Rosarina e Primera División

Adiante a equipe começou sua jornada no futebol disputando a competição local. Em resumo, a liga local foi criada pelo próprio clube, convidando times da região. Assim, nasceu a rivalidade com o Rosário Central que dura até hoje. A equipe anfitriã do evento foi a campeã, ou seja, o primeiro da galeria do time rubro-negro, que a partir daí só cresceu. Porém, em 1939, as equipes rosarinas se juntaram ao campeonato da primeira divisão, mas não deixou de disputar competições de seu local de origem. O clube leproso começou sua jornada nacional com o pé direito, derrotando o San Lorenzo por 2 x 1. O histórico time titular foi composto por: Heredia; Gilli, Soneyro; Sisniega, Perucca, Reynoso; Belén, Fabrini, Gómez, Franco, Sánchez.

Títulos e mais títulos

Newell's Old Boys ganhou o campeonato da Primera División seis vezes ( 1974 Metropolitano , 1987-88 , 1990-91 , 1992 Clausura, Apertura 2004 e final de 2013 ) e foi vice-campeão da Copa Libertadores de América três vezes (1988, 1992 e 2013). O campeonato de 1990-91 foi disputado entre os campeões do Apertura de 1990 (Newell's) e do Clausura de 1991 (Boca Juniors) e o Newell's venceu as partidas em casa e fora. Embora o Apertura de 1990 não tenha sido considerado oficial por si só, é considerado pelos torcedores do Newell como o seu “sétimo” campeonato.

Newell's também venceu um mini-torneio amistoso chamado Little World Cup em 1988, contra River Plate, Milan, Juventus, Real Madrid e Manchester United. Juntamente com Boca Juniors, San Lorenzo e Racing Club, é um dos poucos clubes argentinos que fez uma longa e bem sucedida turnê na Europa (em 1949), na qual derrotou várias equipes importantes como Valencia, Borussia Mönchengladbach, Real Madrid e a Seleção Espanhola principal. Estas são as únicas grandes conquistas internacionais do clube até agora, mas passou perto após perder a Libertadores de 2013, nas semifinais, para o Atlético-MG.

Seleção Argentina

A seleção de seu país é motivo de orgulho e honra para os torcedores. O Newell's Old Boys é um dos poucos times que teve todos os seus jogadores representando a seleção nacional em um único jogo. A Argentina foi representada  em um torneio pré-olímpico com seu time reserva de forma invicta. Terminou em 3º na competição, atrás do Brasil e do Uruguai.

Além disso, o time contribuiu com um grande número de jogadores para a seleção argentina. Do mesmo modo, exportou muitos jogadores para as principais ligas da Europa, principalmente para Itália e Espanha. Entre seus grandes jogadores estavam Batistuta, Jorge Valdano, Sensini, Walter Samuel, Mauricio Pochettino e Gerardo Martino e vários outros. Gabriel Heinze, Maxi Rodríguez e Lionel Messi também foram revelados pelo clube de Rosário.

O presente e futuro

Com 108 anos de uma história grandiosa, o clube não vive bom momento no campeonato, mas venceu na rodada passada. O futuro está dentro de casa, e é com ele que o time vai conseguindo se manter para dias melhores. Agora o desafio é enfrentar o Unión de Santa Fé, na próxima segunda-feira (8), pelo Campeonato Argentino. Por fim, os festejos não têm hora para acabar!

 

Foto destaque: (Divulgação/Newell's Old Boys)

Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva e sou de Altamira no Pará. Tenho pós-graduação na área de Letras, mas a paixão mesmo é o futebol e o jornalismo, tenho como ídolos ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning e Vitor Sérgio Rodrigues. Sou deficiente físico, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, Enfim! Sonho em fazer um passo a cada dia, um melhor do que o outro.