New York City x Chicago Fire – Pela glória ou pelo sonho no Leste

Em jogo isolado pela MLS, apesar das atenções voltadas a final da , o New York City recebe o Chicago Fire no início da semana 31, no Yankee Stadium, a partir das 20h (horário de Brasília). Ainda com objetivos voltados à pós-temporada, as duas equipes fazem duelo direto no Leste, em que uma vitória confirma as projeções ou alimenta um sonho que parecia impossível. Confira o que vem por aí.

New York City

A vitória coloca os Cityzens nos playoffs da MLS. O time é o terceiro no Leste com 50 pontos, 15 a mais do que o DC United, primeiro time fora do G6. Mas para que isso aconteça, é preciso mudar o ânimo do time que não vence há seis jogos e vem de um empate nada agradável saindo na frente do placar, contra o Impact. Os comandados de Dominic Torrent, contam a trinca formada por Ismael Tajouri-Shradi, David Villa Valentin Castellanos, para balançar as redes rivais.

https://twitter.com/NYCFC/status/1044642710605496322

Chicago Fire

O jogo para confirmar a reabilitação. Assim o Chicago vai a campo, em Nova York. O time vinha há oito jogos sem ganhar, até que bateu o Orlando (4 x 0) e empatou na semana passada contra New England (2 x 2). É quase uma missão impossível, mas o clube ainda almeja os playoffs, mesmo com 12 pontos atrás da safe zone do Leste. Já que sonhar não custa nada, vencer fora de casa, além de aumentar a confiança, pode ser o primeiro passo para uma reabilitação impressionante. Schweinsteiger é dúvida para o jogo e Nikolic é o homem responsável pelas esperanças do Fire no duelo.

Retrospecto

No total, o New York City venceu três vezes contra duas do Fire, além de três empates. Em Nova York, o time da casa está invicto com duas vitórias conquistadas. No último encontro, o Chicago venceu por 3 x 1, em junho deste ano. Aleksander Katai foi o nome do jogo, com dois gols feitos.

Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva e sou de Altamira no Pará. Tenho pós-graduação na área de Letras, mas a paixão mesmo é o futebol e o jornalismo, tenho como ídolos ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning e Vitor Sérgio Rodrigues. Sou deficiente físico, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, Enfim! Sonho em fazer um passo a cada dia, um melhor do que o outro.

Artigos Relacionados