Líder da J-League 2, com mais oito pontos de vantagem para o segundo colocando faltando apenas cinco jogos para o fim da competição o Kashiwa Reysol, tem tudo para voltar a J-League. O time comandado por  Nelsinho Baptista esta muito próximo do titulo, em 37 jogos na competição a equipe soma 21 vitórias, nove empates e sete derrotas. Caso o título venha, que será o sétimo conquistado pelo treinador no clube, isso colocará de vez na história do Reysol.

CHEGADA AO JAPÃO

Para entender como Nelsinho virou ídolo do clube, precisamos voltar um pouco no tempo. Em agosto de 2009, o Kashiwa Reysol estava na segunda divisão do campeonato japonês e anunciava a contratação do técnico brasileiro. Então, logo na primeira temporada Baptista ergue seu primeiro título, levou o clube de volta a J-League como campeão da segunda divisão.

De volta à elite, não demorou muito tempo para Nelsinho levantar mais uma taça, no final da temporada o clube conquistava sua primeira J-League. Posteriormente o clube disputou o mundial de clubes e terminou na 4ª colocação. Na temporada seguinte mais um troféu, o time conquistou a Copa do Imperador, título que não vinha desde 1975.

A relação de Nelsinho com o Reysol estava cada vez melhor, na temporada 2013 mais uma conquista, o clube venceu a Copa da Liga Japonesa. Logo em seguida, em 2014 o treinador levantou mais uma taça, quando venceu a copa Suruga contra o Lanús, da Argentina. Porém no final da temporada o presidente do clube informou que não iria renovar o contrato do técnico brasileiro.

Após a saída do Reysol, o treinador se manteve no Japão assinou contrato com o Vissel Kobe, onde ficou por um ano e meio. Logo em seguida no fim do ano de 2017, Nelsinho Baptista foi anunciado pelo Sport Recife, ele ficou apenas quatro meses no cargo. Após um empate pelo campeonato brasileiro, o técnico pediu demissão e não poupou criticas a diretoria do clube.

VOLTA AO JAPÃO

No final de 2018, o Kashiwa Reysol estava de volta a J-League 2, então o presidente resolveu trazer Nelsinho Baptista de volta, o clube propôs ao técnico um contrato de quatro temporadas. O treinador não pensou duas vezes e resolveu voltar ao futebol japonês. Desde de sua volta a idolatria só aumenta, atualmente faltando apenas cinco rodadas para fim da competição, o Reysol é líder disparado e tem tudo para conquistar o titulo e voltar a J-League.

Foto destaque: Divulgação/Kashiwa Reysol

Avatar
Eddie Toschi
Edwaldo Toschi, bacharel em Direito e especialista em Jornalista esportivo através de cursos ministrados por jornalistas renomados como Alexandre Praetzel, Celso Unzelte, Mário Marra dentro outros. Sou um apaixonado por futebol. Apresentador do canal Sai Que é Sua no YouTube.

Artigos Relacionados