Náutico vence e leva boa vantagem para jogo da volta

- Diante de mais de 16 mil torcedores, o Náutico recebeu o Sampaio Corrêa pelo primeiro jogo da final
Náutico - Série C

Jogando em casa, Náutico sai na frente e leva grande vantagem para jogo de volta pela Série C do Campeonato Brasileiro contra o Sampaio Corrêa, no Maranhão. Apesar de bem disputada, o Timbu contou com muitas falhas dos visitantes para construir bom resultado na partida de ida. Assim, no jogo de volta, a Bolívia Querida precisa mais do que uma vitória simples para levantar a taça.

1º TEMPO

Ainda que estivesse jogando em casa, quem começou com tudo foram os visitantes. Logo aos nove minutos, Roney invade a área, ameaça na primeira e chuta na segunda para boa defesa de Jefferson. Em seguida, Esquerdinha arrisca de fora para outra defesa do goleiro alvirrubro. Até esse ponto da primeira etapa, só dava O Mais Querido. E assim, aos 17’ mais uma boa chegada da equipe. Salatiel bate cruzado pela esquerda. Mas a bola fica nas mãos de Jefferson. Contudo, a regra é clara: que não faz, toma. Sendo assim, o Timbu passou a se impor mais ofensivamente em busca do resultado. Após cobrança de escanteio, aos 27’, a defesa se atrapalha e Vitor Bafana tenta afastar a bola que rebate em João Victor antes de voltar par a própria meta.

Apesar da desvantagem no placar, os visitantes não se deixaram abalar e correram atrás antes do final do primeiro tempo. Aos 33’, Josa tenta cortar a bola, que sobra nos pés de Roney. O camisa onze acerta uma bomba de primeira empatando o confronto.

2º TEMPO

Diferentemente da primeira metade, quem se mostrou superior desde o início foram os donos da casa. O Náutico soube usar o fator casa a seu favor e, com a torcida empurrando, o time não tardou a se colocar em vantagem. Aos nove minutos da segunda etapa, William Simões cobra escanteio no primeiro pau e Camutanga, que não marcava há um ano, ressurge colocando o Timbu em vantagem. Deste modo, o Sampaio precisou correr atrás do resultado. Aos 23’, Esquerdinha obriga Jefferson a mais uma ótima defesa. Porém, o bandeirinha assinalava a posição irregular.

No entanto, não deu outra. O Timbu mostrou ter criado casca após duas classificações decididas nas penalidades máximas e com muita emoção. Ao final do jogo, a defesa da Bolívia Querida falhou novamente e a bola sobrou para Jhonnatan bater no canto do goleiro. Final: Náutico 3 x 1 Sampaio Corrêa.

E AGORA?

Agora, as equipes seguem para São Luís, no Maranhão para a segunda partida da final no próximo domingo (6). Marcada para às 16h (horário de Brasília), a partida decisiva entre Náutico e Sampaio Corrêa ainda está em aberta. Porém, para que o time tricolor levante a taça, será preciso muito mais do que uma vitória simples. Afinal, precisa vencer por três gols para tornar-se campeão de forma direta. Caso contrário, se vencer por dois gols de diferença, a disputa será nos pênaltis.

MELHORES MOMENTOS

Leonardo Sevilhano

Sobre Leonardo Sevilhano

Leonardo Sevilhano já escreveu 38 posts nesse site..

Paulista, graduando em Letras - Bacharelado em Tradução Inglês/Português pela PUC-SP. Torcedor da Portuguesa, apaixonado por futebol e pelo jornalismo esportivo.

BetWarrior


Poliesportiva


Leonardo Sevilhano
Leonardo Sevilhano
Paulista, graduando em Letras - Bacharelado em Tradução Inglês/Português pela PUC-SP. Torcedor da Portuguesa, apaixonado por futebol e pelo jornalismo esportivo.
http://redacao%20fnv

    Artigos Relacionados

    Topo