A quarta-feira (02) do grupo E da Champions foi completamente distinto. Às 13h55 (horário de Brasília), Napoli e Genk protagonizaram um 0 x 0 sem muitas emoções e alguns gols perdidos na Bélgica. Mais tarde, às 16h Liverpool e Red Bull Salzburg balançaram as redes sete vezes, num jogo que ficou 3 X 0, passou para 3 X 3 e terminou 4 X 3 em Anfield. Dessa forma, Napoli é líder com quatro pontos, austríacos e ingleses têm três pontos, O RB está a frente pelo saldo de gols de +3, enquanto os belgas amargam a lanterna com um ponto.

Genk 0 x 0 Napoli

O lado esquerdo belga é sabido que seria mais perigoso e foi por ali que o time criou suas oportunidades. Logo aos quatro minutos, conseguiram um escanteio que Hagi cruzou na cabeça de Lucumi jogar para fora. Aos 15′ Milik precisou chutar duas vezes para tirar do goleiro e da defesa, mas viu a bola explodir no travessão. Mario Rui se lesionou, assim, deu lugar a Malcuit. Em sua primeira chance o lateral ganhou escanteio após finalização bloqueada. Na cobrança, Koulibaly parou com Cuesta em cima da linha, no rebote, Callejón cruzou para o polonês jogar para fora. A última chance foi de Berge em finalização de longe, na qual Meret se esticou para fazer grande defesa.

Na segunda etapa, o jogo continuou da mesma forma, muita bola no ataque, mas pouco trabalho dos goleiros. As defesas fizeram grande partida, com um número grande de finalizações bloqueadas. Destaque para Cuesta e Manolas como se fossem Gibas, na sua época de ouro do vôlei. Com a ideia de melhorar a bola aérea, Milik deu lugar a Llorente, que rapidamente procurou ajudar. O espanhol se movimentou certo para Ruiz achar Mertens livre procurar o ângulo, mas Coucke se esticou a tempo de evitar o gol. Aos 82′ o dono da casa foi para cima com apoio da torcida. Uronen achou Hagi entrando sozinho na área, o meia finalizou tirando tinta da trave. Com isso, o placar terminou do jeito que começou.

Liverpool 4 x 3 RB Salzburg

Os visitantes tentaram assustar logo aos dois minutos. No entanto, a etapa foi toda Red. Já aos oito, Mané tabelou com Firmino para no meio das pernas do goleiro e abrir o placar. Com a vantagem no placar, tudo ficou mais fácil. Dessa forma, ficou fácil para os dois laterais subirem. Assim, aos 24′ Alexander-Arnold foi ao fundo e cruzou para Robertson se antecipar a marcação marcando o 2 x 0. Alô Fifa, quem são os melhores laterais do mundo mesmo?. Mohamed Salah queria o seu, mas perdeu suas chances na primeira etapa. Aos 35′ ele saiu, o Stankovic espalmou perto do egípcio que não vacilou e instaurou uma goleada.

Com sua ideia de jogo clara e muitos jogadores jovens, o Salzburg não se deixou abalar e partiu para cima. O sul-coreano Hwan era o jogador mais perigoso, e fez isso valer. Aos 38′ deixou Van Dijk no chão (sim, você leu certo) e bateu forte sem chances para Adrian defender. Ali começava o Touro virar fênix.

Na volta da segunda etapa, outro asiático brilhou. Dessa vez, o japonês Minnanimo que aproveitou cruzamento para pegar de bate pronto e estufar as redes. Aos 57′, Daka saiu para Haland entrar. Com três minutos em campo, o norueguês apareceu sozinho para empatar a partida em Anfield.

O Red Bull partiu para outro ramo e colocou água no Chopp inglês. Mesmo assim, os brasileiros não deixaram a vitória escapar. Fabinho ganhou  disputa, lançou para Firmino dar leve desvio de cabeça e deixar Salah frente ao goleiro. O camisa 11 tirou do arqueiro, marcando o sétimo gol da partida.

Foto destaque: SSC NAPOLI_BR/REPRODUÇÃO

Guilherme Ribeiro
Guilherme Ribeiro
Sou Guilherme Ribeiro, 20, paulista da região do ABC. Ler e escrever é um hobby, para o esporte que é a minha paixão.

Artigos Relacionados