Naming Rights: o fim de um problema financeiro do Sport Club Corinthians Paulista

- Um grupo farmacêutico comprou os direitos da Arena Alvinegra e "cura" o endividamento do clube com o estádio
Live da divulgação do Naming Rights

A coluna Rasgando o Verbo de hoje vai falar do acontecimento mais importante da semana para o Corinthians. Os Naming Rights da Arena foram comprados e, com toda a certeza, todo torcedor sentiu ao menos um alívio quando recebeu a divulgação. Dessa maneira o clube termina com uma espera de seis anos. O estádio foi inaugurado em 2014 e recebeu o jogo de estreia da Copa do Mundo do mesmo ano.

De fato um presente e tanto para os torcedores, no dia em que o clube comemorava 110 anos. Ainda sim é importante parar para analisar. Por que o acordo chegaria nesse momento? Teria sido essa parceria planejada como presente de aniversário ao clube? Até que ponto há uma busca por apoio ao atual presidente Andrés Sanchez? Por isso que felicidade e alívio existem, mas é necessário cautela para receber a notícia. A partir desse momento precisa-se de uma melhor gestão.

ANÚNCIO DA COMPRA

A fim de fazer algo grande e espetacular, os dirigentes prepararam uma live, que iniciou alguns minutos antes do dia 1º. Assim sendo, compareceram ao evento figuras como a cantora Negra Li, o ator Dan Stulbach e o ex-goleiro Ronaldo Giovanelli. Enfim, um desfecho para a novela. No entanto, o que o torcedor deve exigir agora é uma melhor gestão. Precisa-se de muita administração com o caixa corintiano.

A compra foi efetuada pela empresa Hypera Pharma. O grupo farmacêutico inclui a empresa que dará nome ao estádio, Neo Química Arena. Ao todo serão 20 anos de contrato com 300 milhões a serem pagos ao clube. Assim sendo 20 parcelas anuais e 15 milhões por temporada. Outro patamar para o clube. Depois de tanto tempo de espera, enfim um desfecho. Algo que deixa mais expectativa para os torcedores foi o fato de Andrés ter dito que mais novidades vêm por ai.

https://twitter.com/Corinthians/status/1300640775215038465

CORINTHIANS

Andrés Sánchez ao estilo Andrés. Foi o que pôde ser visto no evento. Cutucou os rivais ao dizer que pouco a pouco o Corinthians vai dando menos motivos para ser “zoado”. Mas se ele quer mesmo que isso aconteça, precisa mudar. Como presidente do clube, trouxe coisas inimagináveis há alguns anos atrás. Por outro lado, com problemas de gestão, a dívida com a Arena só foi aumentando. Nesses últimos dias de expectativa pelo anúncio dos Naming Rights rolou até uma ideia de vaquinha para pagar pelo estádio. Tal sugestão teria vindo da torcida organizada, Gaviões da Fiel.

O time não vive bom momento dentro das quatro linhas. Contestação ao técnico Tiago Nunes, que, desde sua chegada há oito meses, ainda não encaixou um bom futebol.

Apesar da chegada à decisão do Campeonato Paulista, a derrota para o Palmeiras nos pênaltis teve um gosto amargo. Por mais que digam que “chegamos desacreditados”, o futebol precisa melhorar. Talvez essa divulgação do acordo pelos Naming Rights da agora Neo Química Arena dê um ânimo. Não apenas aos torcedores, mas também a todos que vivem de Corinthians.

HYPERA PHARMA

Diferente de quando Corinthians e BMG acertaram o acordo, dessa vez os números e valores parecem estar bem definidos. Não apenas isso, o grupo farmacêutico já divulgou um comunicado

Naming Rights - Comunicado
Naming Rights Comunicado

Torcedor corintiano, fique feliz pela conquista do clube nesse momento tão conturbado. Sem dúvidas esse acordo vai ajudar muito o Timão. Por outro lado, cobrem dos dirigentes que façam uma boa gestão. A propósito, tem eleição em breve…

Foto destaque: Divulgação/Corinthians

João Miguel Mendonça de Freitas
João Miguel Mendonça de Freitas
Sou apaixonado por esportes e resolvi escolher o jornalismo por conta da proximidade que essa profissão me dá do esporte, gosto muito de trabalhar nos meios digitais também e isso me levou a gostar bastante de escrever em sites e blogs.

Artigos Relacionados

Topo