Nahitan Nández pode deixar o Cagliari; Boca Juniors lucraria com possível venda

Nahitan Nández completou uma temporada no futebol italiano defendendo a camisa do Cagliari. Apesar de não ter atuado no triunfo do conjunto comando por Walter Zenga diante da eneacampeã Juventus, o meio-campista uruguaio de 24 anos foi uma das peças chave da equipe da Sardenha durante toda a temporada.

Ao todo, Nández disputou 37 partidas, sendo 34 pela Serie A e três pela Coppa Itália. Em 32 oportunidades foi titular. Logo, o bom futebol apresentado, ilustrado, também, nos dois gols e três assistências do qual foi autor, despertaram a atenção de outras equipes no continente europeu.

De acordo com informações do periódico esportivo italiano Corriere dello Sport, o Napoli é o favorito para contar com Nández na temporada 2020/2021. Mas não é o único clube no páreo, visto que Arsenal, Chelsea e West Ham também estão interessados no ex-jogador do Boca Juniors.

O Boca, aliás, acompanhará atentamente os próximos capítulos desta situação. Isso porque o clube Xeneize, após negociar Nández em meados de 2019 por 20 milhões de dólares (cerca de R$ 84 milhões, na cotação da época), manteve 10% de seus direitos econômicos. O objetivo era, justamente, lucrar em uma negociação futura.

Assim, caso uma oferta seja oficializada, Nández terá de decidir. Ou fica no Cagliari e, assim, se consolida como um dos pilares da equipe ou salta para desafios maiores.

Nahitan Nández ficou conhecido no Brasil quando ainda atuava pelo Peñarol. Isso porque esteve naquela briga generalizada contra o Palmeiras na Copa Libertadores da América de 2017. No mesmo ano, foi contrato pelo Boca Juniors. Pelo clube Xeneize, o meio-campista disputou a última Copa do Mundo pela seleção do Uruguai como titular. Ao todo, o uruguaio defendeu a camisa Azul y Oro em 55 partidas, tendo marcado seis gols e dado sete assistências. 

Imagem destacada: Reprodução/FNV

Pedro Ferri
Pedro Rodrigues Nigro Ferri, 19, nascido em Assis-SP. Jornalista em formação pela Faculdade da Cásper Líbero e um fiel devoto. Católico? Protestante? Não, corinthiano. Sou mais um integrante do bando de loucos e nunca me conheci sem essa doença. Frequentador de arquibancada, sou apaixonado por torcidas. Sabe aquela música do seu time? É, eu canto ela no chuveiro. Supersticioso ao extremo e disseminador da política "NÃO GRITA GOL ANTES DA BOLA ENTRAR!".

Artigos Relacionados