Peñarol x Nacional

Na noite dessa quarta-feira (11) o mítico Estádio Centenário, localizado em Montevidéu, servirá de palco para a final do Clausura entre Peñarol x Nacional. Por certo, esse duelo não estava previsto no calendário futebolístico do Uruguai. Afinal o único motivo dessa decisão acontecer foi pelo fato do torneio terminar com duas equipes empatadas na liderança. Nesse caso, tantos os Bolsos quanto os Carboneros encerraram o Clausura com 34 pontos cada.

Segundo o regulamento da Associação Uruguaia de Futebol (AUF), não há critérios de desempate, forçando uma partida de 90′, com direito a prorrogação e pênaltis. Além de tudo o que envolve a finalíssima, outro ingrediente deixará o Superclássico ainda mais importante: o VAR. Será a estreia do árbitro de vídeo no futebol uruguaio

PEÑAROL

Diferentemente de seu arquirrival, os carboneros já comemoraram um título em 2019. A conquista ocorreu no 1º semestre de 2019, quando a equipe levantou a taça do Torneio Apertura. Entretanto, após a conquista, o clube teve uma queda de rendimento, principalmente no Intermedio, onde sequer chegou na decisão. Mesmo assim o Peñarol fez bonito durante a temporada vigente. Traduzindo em números, foram: 37 jogos, 21 vitórias, 11 empates e cinco derrotas. Possuindo apenas o quarto melhor ataque da competição, o Peñarol compensa a falta de gols com uma defesa sólida, sofrendo 28 gols no decorrer do ano. Por fim, o técnico Diego López terá três baixas já confirmadas para o duelo da próxima quarta-feira: Rodrigo Abascal, Guzmán Pereira e Ignacio Lores (suspensos). Além do espanhol Xisco, que se recupera de lesão, mas pode aparecer no banco de reservas do Estádio Centenário.

NACIONAL

Em virtude da regular campanha apresentada durante todo o ano, principalmente no 2º semestre de 2019, os Bolsilludos passaram grande parte do Clausura no topo da tabela. Contudo, alguns tropeços adiaram a conquista do torneio, em especial as derrotas diante do Cerro Largo e Defensor Sporting. Além do 0 x 0 contra o Peñarol no confronto direto pela ponta. A equipe terminou em 1º lugar da tabela geral, a via para a Liberta, Sula e final do Uruguaio. Só para ilustrar a jornada do Nacional, em 37 jogos foram: 22 vitórias, nove empates e seis derrotas. O ataque comandado pelo argentino Gonzalo Bergessio é o melhor da competição, com 72 gols feitos (média 1,95). A saber, o técnico Alvaro Gutiérrez contará com apenas um desfalque para o Superclássico: Felipe Carvalho (contundido).

RETROSPECTO

De acordo com o site oGol, Nacional e Peñarol se enfrentaram 75 vezes nos últimos 57 anos. A equipe carbonera leva uma ligeira vantagem no confronto direto, já ganharam em 25 oportunidades. Por outro lado os Bolsilludos triunfaram em 23 duelos diante de seus arquirrivais. A nível de curiosidade, essa será a quarta vez em que o Clausura será decidido numa final. E também será a segunda vez de um Superclássico na decisão desse torneio. Nacional e Peñarol já decidiram o caneco em 1995, e deu Bolso por 5 x 4 nos pênaltis.

APOSTA INDICADA

Conforme a excelente campanha desempenhada pelos Bolsos durante toda a temporada, a aposta indicada é vitória do Nacional. Caso tal resultado se concretize, a equipe terá ampla vantagem na semifinal do Uruguaio. Além disso, a paga 2,45 se o Nacional de fato triunfar.

Foto destaque: Futebol na Veia

Luciano Massi
Me chamo Luciano Massi, tenho 20 anos, sou paulistano. Estou no 6º semestre do curso de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Desde criança fanático pelo futebol dentro e fora das quatro linhas, histórias que vão além do esporte. Produzo o Derbicast, podcast voltado ao futebol alternativo, dando enfâse aos esquecidos. Entretanto, nunca me dei bem com a bola...

Artigos Relacionados