Mudança de ares ou valorizando o passe?

Amargando a reserva do Atlético de Madri, o campeão do mundo com a Espanha, Fernando Torres, 31, pode estar de saída do time espanhol.

Segundo seu empresário José Antonio Martín, em entrevista a rádio Cadena Cope, da Espanha, o jogador tem proposta de oito equipes para deixar o Atlético e uma delas é para ganhar o maior salário do mundo.

O empresário não revelou a origem das propostas, mas, olhando o mercado atualmente, a China deve ser o destino mais provável.

A má fase do atacante lhe rendeu a perda do time titular de Diego Simeone. A dupla agora é formada pelo francês Griezmann e o colombiano Jackson Martínez.

Do início no Atlético de Madri ao auge da carreira no Liverpool, 3º melhor jogador do mundo em 2008, atrás apenas de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, uma Copa do Mundo com a Seleção da Espanha e ainda no time inglês, teve seu declínio. Foi negociado com o Chelsea, também da Inglaterra, ficou 3 temporadas mas não convenceu. Negociado de novo, desta vez com o Milan, da Itália. Após temporada apagada, voltou ao clube onde foi revelado e agora vem está incógnita: Será que Fernando Torres vale tanto dinheiro assim?

De fato o atleta teve uma carreira brilhante pelo Liverpool, mas após sua saída do clube inglês não foi mais nada daquilo que se esperava que fosse. Vale mesmo a pena pagar o maior salário do mundo para ele? Pelo marketing? Para aflorar ainda mais o amor ao futebol em um clube de mercado emergente? Ou o empresário de Torres apenas quis valorizar o passe do jogador no atual clube? Dê sua opinião nos comentários abaixo.

BetWarrior


Poliesportiva


Eric Filardi
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://bit.ly/EricFilardi

Artigos Relacionados

Comments are closed.

Topo